Coluna: Recomeçar | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Coluna: Recomeçar

por Marco Barbosa

Prezados leitores: É com imensa satisfação que retorno a escrever esta coluna. Estarei nesse espaço novamente todas as segundas-feiras dialogando com cada um dos eleitores do Correio de Cachoeirinha. Sim, dialogando, pois entendo a comunicação como algo dialógico. É preciso feedback. Temas importantes serão abordados e, assim, espero contribuir com este meio de comunicação local.  “Fatos e reflexões” quer contribuir modestamente com temas cruciais de nosso cotidiano. Meu email para contato é: marco@marcobarbosa.com.br. Escreva, dê sua opinião, faça um contraponto, participe! Sua crítica será bem-vinda.

 

O Brasil insurgente

Há algo inquietante acontecendo em nosso país que merece ser discutido: corrupção. Somos uma população formada por cidadãos pacatos ou temos a capacidade de nos revoltarmos com toda essa “lambança” desenfreada pela volúpia insana dos corruptos e saqueadores da nação? A história do país é recheada de movimentos revoltosos, das mais diversas matizes ideológicas.  Qual seria nossa predominante identidade cívica? Até que ponto o brasileiro será capaz de se rebelar de fato com esse modelo de sociedade, no qual parece não haver saída, e que cotidianamente as notícias mostram desvios e mais desvios de dinheiro público. O que é necessário fazer? O que eu e você estamos fazendo para mudar esta realidade? Uma coisa é certa… precisamos nos insurgir contra todo tipo de corrupção.

 

A Greve dos caminhoneiros

O movimento dos caminhoneiros pelo Brasil a fora acontece dentro de um contexto de indignação. O estelionato eleitoral das últimas eleições, onde o atual governo federal prometeu, mentiu descaradamente ao povo brasileiro. O país das mil maravilhas aumenta energia elétrica, combustíveis, só para ficar em dois itens de vital importância para a economia brasileira, pois o efeito cascata dos aumentos nós estamos sentido em todos os setores da economia.  Mas acredito que o problema do transporte no Brasil é maior. Este país continental precisa enfrentar a falta de ferrovias e hidrovias. Os caminhoneiros rodam distâncias absurdas, mais de 2000 km. A pauta dos caminhoneiros está sendo negociada com o governo federal e, evidentemente, irá se empenhar para frear o mais rápido possível esta greve, pois teme um efeito cascata. A greve poderá acabar obtendo alguns pequenos avanços, no entanto, continuaremos com o problema: cartel dos fretes, carga tributária elevadíssima, infraestrutura viária precária, etc.