Casal que superou o COVID-19 | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Casal que superou o COVID-19

Casal que superou o COVID-19

O advogado Oscar Medeiros Ramos e sua esposa Nádia, que tinham positivado para COVID-19, estão curados. O advogado enviou à redação da Folha Patrulhense o seguinte comunicado sobre a superação dessa doença:
SUPERAMOS O COVID-19
Superamos o COVID-19! Esta colocação muito mais do que informar que tanto eu quanto a minha esposa estamos, por enquanto, fora de risco de morte em virtude da infecção pelo referido vírus, traz consigo um inexplicável alívio em relação aos desconhecidos sintomas que individualmente atacam de forma distinta. Este talvez seja o maior mal deste desconhecido vírus, o medo, que nos deixa abalados, nos tira o sono e, pior, nos tira parte da imunidade indispensável à superação desta “praga”.
Por isso, necessária agora a informação, que também fizemos quando contraímos o vírus, de que desde o dia 28 de junho, havíamos superado o nosso isolamento no qual enfrentamos sintomas de uma forte gripe (dores de cabeça, dores pelo corpo, febre, etc.) podendo agora retornar as nossas atividades diárias.
Nestas horas todo o apoio é importante, por isso, agradeço aos familiares, amigos e colegas que nos dispensaram toda a forma de conforto, carinho e atenção, nos dando suporte necessário durante o isolamento. Ligações diárias, orações, fornecimento de medicação, alimentos e tudo mais que fazem o isolamento menos penoso nos foi oportunizado.
A Nádia, neste período, pode contar com os colegas da Secretaria de Saúde do Caraá, na manutenção de sua atividade profissional. Eu, igualmente, tive o suporte de minha colega de escritório, Indiamara Pires da Silva Buhler, mantendo o atendimento em nosso escritório Ramos e Pires Advocacia, muito obrigado.
Além dos agradecimentos, segue também o pedido de desculpas, porque nesta hora o medo do desconhecido nos autoriza a abusar dos amigos que atuam na área, como foi o caso dos médicos Paulo Bier, Sandra Nunez, Menno Holderbaum Filho e Marlon Oliveira, que nos orientaram a tranquilizaram durante todo o período de tratamento. Tudo isso, testado e monitorado também pela Secretaria de Saúde de Santo Antônio da Patrulha, que nos dispensou uma atenção irreparável.
Como disse inicialmente o medo do desconhecido só nos prejudica, para afastá-lo é necessário que cada um faça a sua parte, especialmente com os procedimentos de proteção (higienização das mãos e uso de máscaras e distanciamento social), criando assim a segurança para combater e conviver com este, ainda, desconhecido inimigo.
Saúde a todos e que Deus nos acompanhe.
OSCAR MEDEIROS RAMOS e NÁDIA DA ROSA RAMOS.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *