Transporte por aplicativos | Reunião marcada para amanhã debaterá texto da regulamentação | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Transporte por aplicativos | Reunião marcada para amanhã debaterá texto da regulamentação

Transporte por aplicativos | Reunião marcada para amanhã debaterá texto da regulamentação

Conforme vereador Alan Vieira, desoneração dos táxis é uma das certezas do projeto | Foto: Agência Brasil

Uma reunião marcada para esta sexta-feira entre a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semurb) e a prefeitura de Gravataí vai debater a minuta do projeto de lei municipal que regulamenta os aplicativos para transporte individual de passageiros, como Uber e Cabify. A informação foi dada nesta quinta-feira pelo vereador Alan Vieira. Contudo, ainda não há um prazo para a apresentação da proposta.

“Nossa grande meta é desonerar os taxistas e, ao mesmo tempo, não criar muitos encargos para os motoristas da Uber”, afirmou Alan Vieira (PMDB), autor da proposta que derrubou a chamada ‘lei anti-Uber’ em Gravataí. “O passageiro precisa ter a livre escolha”, completou.

A taxista Alexsandra Ferreira, que tem 11 anos de profissão, é favorável à regulamentação do Uber. “Queremos que eles tenham as mesmas leis e paguem os mesmos impostos que nós. Além disso, a questão da vistoria será importante para a segurança da população”, afirmou a profissional, que atua no ponto do Shopping de Gravataí.

Já para o motorista da Uber Josias Schellin, que trabalha há oito meses na função, a regulamentação precisa ser justa. “Não podem obrigar os motoristas a colocar adesivo e placa de identificação”, reclamou.

Questionado sobre o assunto, o presidente do Sindicato dos Taxistas de Gravataí, Marcelo Oliveira, não se posicionou. “Não posso dizer se a categoria é contrária ou favorável. Não temos entendimento porque ainda é uma coisa nova”, falou.

O vereador não deu detalhes do projeto, mas adiantou uma redução na cobrança aos taxistas. “A desoneração dos táxis é uma das certezas desse projeto de regulamentação”, contou.

Procurado por nossa equipe através de sua assessoria de imprensa, o secretário de Mobilidade Urbana de Gravataí, Adão de Castro, não quis se manifestar.

Fiscalização

O peemedebista acredita que investimentos em estrutura são necessários para uma melhor fiscalização do transporte no município. “A Semurb possui uma central de fiscalização. Porém, essa central não dispõe de estrutura necessária para fiscalizar todos os serviços”, constatou. Além disso, Vieira lembrou a questão de motoristas de outras cidades. “Mesmo com a regulamentação, motoristas de outros municípios continuarão vindo para cá”, explicou.

O presidente do Sindicato dos Taxistas criticou o controle do transporte individual de passageiros no município. “A fiscalização na cidade é precária. Esperamos que essa regulamentação venha com uma proposta de fiscalização”, completou. Atualmente, Gravataí tem 256 táxis – 255 normais e um com adaptação.


O que diz a população

Gabriela Mello, 24 anos, Manicure

“Sou a favor da regulamentação. Uso os serviços para me deslocar em função do meu trabalho. É mais em conta.”

Luiz Roberto Silva, 54, aposentado

“Apoio a Uber. É uma concorrência saudável. Quanto mais os preços baixarem, melhor para o consumidor.”