Tiroteio deixa dois mortos no Morro do Coco | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Tiroteio deixa dois mortos no Morro do Coco

Tiroteio deixa dois mortos no Morro do Coco

Um intenso tiroteio na noite de terça-feira, no Morro do Coco acabou tirando a vida de Felipe de Oliveira Goettens, 24 anos e de um homem que até o encerramento dessa edição não tinha sido identificado. Uma adolescente, de 15 anos, que nada tinha a ver com a confusão, acabou levando um tiro no quadril e segue internada no hospital. Ninguém foi preso.
De acordo com a polícia, Felipe era um antigo morador bairro, mas atualmente estaria morando em Porto Alegre. Na noite anterior ao crime, ele, acompanhado de outro um amigo, pegou uma moto e subiu o morro. Por algum motivo ainda não esclarecido pela polícia, eles acabaram se desentendendo como dois outros homens que estariam em um carro branco. Os quatro bateram boca e se prometeram, mas a princípio, acabaram ficando só nas ameaças verbais e seguiram rumos diferentes.
O problema é que eles tinham se jurado de morte e, instantes após, segundo a policia, os matadores iriam cumprir sua promessa. Por volta das 21h, o carro branco encontrou a dupla, parada ao lado da moto na rua Antônio Carlos Berta. Ali começou o tiroteio. Felipe ainda tentou se defender, mas não conseguiu. Ferido com os disparos, ele caiu ao lado da motocicleta. Já o amigo dele ainda conseguiu correr e tentou se esconder, invadindo o pátio de uma casa na rua Boqueirão dos Passos. Caiu morto próximo da garagem da casa.
A polícia tem informações de que os quatro envolvidos no tiroteio estavam armados, mas ainda não localizou nenhuma das armas. Já a motocicleta placa IRB 7296 de Alvorada, estava em situação de roubo. Ela foi recolhida e a polícia via investigar para saber em que circunstância ela foi roubada.

Bala perdida
Enquanto os quatro homens trocavam tiros, moradores do bairro, que seguiam com sua rotina de vida, acabaram sendo surpreendidos pela chuva de balas. Quem estava dentro de casa ainda tinha a sensação de segurança, mas quem estava na rua se escondeu atrás de carros e árvores. Só que uma das mordoras não teve tempo de buscar um local para se esconder. K.F.S, 15 anos, acabou sendo atingida com uma bala perdida que a acertou no quadril. Ele foi socorrida pelo próprio pai que a encaminhou para o pronto atendimento do hospital Dom João Becker, onde ela permanecia internada.

Irmão tinha sido morto ano passado
Duas tias de Felipe estiveram na sede da 3ª DHPP de Gravataí, que investiga o crime para buscar os documentos de Felipe. Lá,informalmente, confidenciaram que Felipe tinha problemas com drogas. “Ele, junto com os dois irmãos, foram abandonados pela mãe. Sabemos que esse abandono tem a ver com a vida que levavam”, lamentaram como os olhos cheios de lágrimas.
Elas ainda contaram que no ano passado, o irmão mais novo de Felipe, com apenas 14 anos, acabou sendo morto da mesma forma trágica. “É muito triste isso”, finalizaram.

Polícia investiga o caso
Segundo o delegado Ânderson Spier, a polícia ainda apura as circunstâncias e a motivação do crime. A principal suspeita dos agentes é que o tiroteio tenha sido motivado pelo tráfico de drogas. Felipe tinha antecedentes criminais por tráfico.

 

Texto: Patricia Mello