Sistema de cercamento eletrônico já está ativo em Gravataí | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Sistema de cercamento eletrônico já está ativo em Gravataí

Sistema de cercamento eletrônico  já está ativo em Gravataí

O investimento em tecnologia está ajudando Gravataí a melhorar a segurança da população. Em reunião com o prefeito Marco Alba, o secretário para Assuntos de Segurança Pública, André Brito, apresentou o Sistema de Vídeo Cercamento. A ferramenta já está em funcionamento e auxilia no monitoramento de veículos roubados, investigações policiais e outros crimes. Também estiveram presentes o prefeito eleito de Gravataí Luiz Zaffalon, o diretor da Primeira Delegacia de Polícia Metropolitana, Juliano Ferreira, o comandante do 17º Batalhão da Polícia Militar de Gravataí, major Luis Felipe Neves, e o comandante da Guarda Municipal de Gravataí, oficial Rogério de Souza Luis.

Hoje, Gravataí tem 20 câmeras que fazem o cercamento eletrônico. São dez pontos da cidade escolhidos por meio de um estudo, para melhor atender às necessidades de segurança da população. O sistema consegue, entre três e quatro segundos, captar a imagem do veículo e emitir um sinal caso haja algum problema com a placa do automóvel. A Brigada Militar (BM) e a Guarda Municipal (GM) têm acesso ao sistema e colaboram com a Polícia Civil (PC) caso seja necessário.

O prefeito Marco Alba agradeceu o trabalho das corporações e o empenho em melhorar a segurança de Gravataí. “A integração da Brigada Militar, da Guarda Municipal e da Polícia Civil torna o trabalho mais fácil. Essa cooperação agrega para o nosso município. As parcerias de tecnologia, os serviços da Guarda e a contratação de pessoas competentes é o que podemos fazer para atender aos pedidos de mais segurança da população. O cercamento eletrônico é uma vitória da comunidade, porque o direito mais sagrado para o cidadão é a vida e estamos trabalhando para isso”, disse.

André Brito detalhou o funcionamento do sistema: “Colocando a placa de qualquer veículo no sistema é possível acessar um histórico de onde o carro esteve nos últimos 30 dias. É uma ferramenta, também, de ações preventivas”. Esse tipo de avanço tecnológico é possível por meio de uma relação institucional de parceria, explicou o secretário, referindo-se aos colegas da Brigada Militar e da Polícia Civil. “Encerramos essa gestão com a sensação de ter feito o melhor na questão de segurança”, concluiu.

“Queremos continuar aperfeiçoando essas ferramentas, avançar no quesito da segurança. Uma sociedade em harmonia depende de um sentimento de tranquilidade, que vem por meio da segurança. Temos nossa Guarda e essa parceria com a Brigada e a Polícia Civil. Vamos continuar trabalhando e podem contar conosco”, disse o prefeito eleito de Gravataí, Luiz Zaffalon.

O comandante Souza, da Guarda Municipal, falou sobre as melhorias no serviço da corporação e a importância desse investimento para a cidade. “Começamos um trabalho na Guarda que quebra paradigmas. Ampliamos a qualificação e capacitação, criamos uma estrutura funcional e efetiva. Essa ferramenta irá ampliar ainda mais o trabalho e trazer qualidade ao serviço”, afirmou.

O delegado Juliano Ferreira agradeceu a parceria e falou da relevância do cercamento eletrônico. “Esse serviço tem gerado resultados nos indicadores de segurança do município. A política estabelecida tem proporcionado isso. Essa ferramenta é muito importante, os recursos que ela nos permite é fantástico. Agradeço a parceria com a Brigada e a Guarda, podem contar com a Polícia Civil”, disse. O comandante Neves, da Brigada Militar, falou sobre como Gravataí evoluiu no quesito segurança. “Em 2017, nossa cidade tinha o apelido de Gravataiquistão, por causa do alto número de homicídios. Começamos a aperfeiçoar a parceria com a Guarda, e os números foram melhorando. A redução dos crimes existe, é fato. Gravataí é muito mais segura que Porto Alegre. No município se construiu um trabalho de sanar as contas, que também valorizou a questão da segurança. Hoje temos um município organizado, que torna menos difícil o trabalho da Brigada Militar. Em Gravataí, diminuiu a sensação de impunidade, pois o sistema de segurança da cidade funciona”, contou.