Projeto com ações de trânsito nas escolas pretende atender 75 instituições de Gravataí | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Projeto com ações de trânsito nas escolas pretende atender 75 instituições de Gravataí

Projeto com ações de trânsito nas escolas pretende atender 75 instituições de Gravataí
Plano foi apresentado nesta quarta-feira pelo secretário de Mobilidade Urbana, Alison Silva, durante reunião do Codes. Duplicação das pontes do Parque também foi abordada no evento. | Foto: Rodrigo Cassol/JG

O secretário de Mobilidade Urbana de Gravataí, Alison Silva, apresentou nesta quarta-feira o Plano de Revitalização, Sinalização e Fiscalização no entorno das Escolas Municipais, que irá percorrer 75 instituições de ensino da Aldeia. O objetivo do projeto é trabalhar na prevenção dos acidentes de trânsito no entorno das escolas, envolvendo agentes da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semurb), alunos, professores e toda a comunidade. A apresentação do secretário ocorreu durante a penúltima edição de 2018 do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Gravataí (Codes), realizada no auditório da empresa Dana, no Distrito Industrial.

“O projeto prevê a sinalização do entorno das escolas municipais e palestras com o corpo diretivo das instituições, os professores, os pais dos alunos e os motoristas de vans escolares. Além disso, haverá um trabalho de educação no trânsito para os alunos, que será realizado no entorno das escolas, pelo setor especializado para o assunto da Semurb. Essa ação visa a ambientação destes estudantes com questões como o limite de velocidade e a importância do uso do cinto”, explicou. De acordo com o secretário, formas diferentes serão trabalhadas com os alunos, dependendo da faixa etária de cada estudante. Os agentes também farão um trabalho de orientação e fiscalização nas vias próximas às instituições.

Os trabalhos do Plano começaram pela Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Nossa Senhora Aparecida, no bairro Santa Fé. Uma faixa elevada foi colocada no local, além do recapeamento da via. “Optamos por essa escola porque a via já está inserida no Plano de Infraestrutura. Dessa forma, já realizamos duas ações em apenas uma”, disse. As próximas etapas a serem concluídas no local são a sinalização do entorno e a realização de palestras.

Até o final do ano, outras três escolas devem ser contempladas com o plano. Conforme o secretário, uma delas deverá ser a Escola Municipal de Educação Especial Cebolinha, que, apesar de não ser uma EMEF, “merece ter esse olhar da prefeitura”, disse. A estimativa da Semurb é abranger no projeto todas as escolas municipais da zona Urbana de Gravataí até o ano que vem.

O valor total do Plano, conforme licitação disponível no Portal da Transparência, será de R$ 2,8 milhões – custeados, segundo a prefeitura, com dinheiro oriundo de multas de trânsito. Todos os produtos necessários para as ações foram agrupados nesta licitação. Além disso, outros cerca de R$ 300 mil serão gastos em outras demandas.

Mortes no trânsito

Como uma das justificativas para a realização do projeto, Silva citou o alto número de mortes que ocorrem nas vias do município. Somente no ano passado, 17 pessoas perderam a vida nas estradas de Gravataí – com o maior número de casos ocorrendo na Avenida Dorival Cândido Luz de Oliveira. Até agosto deste ano, o número de vítimas chegava a 12. “Há muitos atropelamentos em Gravataí”, constatou o secretário. Outra questão apontada em relação ao trânsito foi o alto número da frota de veículos na cidade. De acordo com dados da Semurb, atualmente 19 carros são emplacados por dia na cidade.

Pontes do Parque | Licitação tem sete empresas interessadas

Em um segundo momento do Codes, Alison Silva falou sobre a duplicação das pontes do Parque dos Anjos. Segundo ele, sete empresas demonstraram interesse em executar as obras. Contudo, apenas quatro companhias foram habilitadas. A abertura das propostas ocorreu na última segunda-feira.

“Em geral, os municípios da região não estão realizando muitas obras. Por esse motivo, acredito que a concorrência entre as empresas habilitadas será grande, e isso será benéfico para Gravataí, pois o menor preço será o escolhido”, disse o secretário, que projeta uma redução de 15% no valor total da obra, orçada em R$ 6.165.220,63 conforme edital.

Entre as empresas que seguem na disputa, o secretário adiantou que a construtora Toniolo Busnello é uma delas. A companhia vencedora deverá ser conhecida na última semana de outubro, com o início das obras previsto para o início de novembro. O prazo de conclusão da duplicação é de aproximadamente 12 meses. Para as obras na região, o trecho da ERS-030 que vai da rótula da ERS-118 à empresa Pirelli foi municipalizado. A revitalização da Avenida Adolfo Inácio de Barcelos, que é outra obra da região, deve ser finalizada no mês de novembro.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *