Projeção de redução de homicídios e cenário econômico do município: confira um resumo da primeira reunião do Codes em 2018 | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Projeção de redução de homicídios e cenário econômico do município: confira um resumo da primeira reunião do Codes em 2018

Projeção de redução de homicídios e cenário econômico do município: confira um resumo da primeira reunião do Codes em 2018

Encontro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social de Gravataí foi realizado nesta quarta-feira. | Foto: PMG/ Divulgação

Aconteceu nesta quarta-feira a primeira reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Codes) de Gravataí em 2018, que abordou as questões financeira e de segurança da cidade. Realizada no auditório da empresa Dana, no Distrito Industrial do município, a reunião contou com a apresentação do secretário para Assuntos de Segurança Pública, coronel Flávio Lopes, e do secretário da Fazenda, Davi Keller Severgnini.

No início do evento, o coronel destacou que, das 318 câmeras de videomonitoramento prometidas pelo Executivo municipal, 284 já foram instaladas e outras 34 estão em fase de instalação. “As câmeras estão em prédios públicos, como escolas e postos de saúde, nas praças públicas e espalhadas por algumas ruas da cidade. Isso vai mudar o perfil de Gravataí na área da Segurança Pública. É quase um BBB”, brincou o secretário, fazendo alusão ao programa de TV. Além disso, Flávio Lopes salientou o projeto de construção do Centro Integrado de Videomonitoramento, que será localizado em uma sala do Centro Administrativo Leste, no Parque dos Anjos, para o acompanhamento das imagens.

“As câmeras vão contribuir para as investigações e a posterior elucidação dos crimes cometidos na região. Vamos disponibilizar as imagens à polícia, e isso facilitará o trabalho”, disse Lopes. De acordo com ele, as 34 câmeras ainda não instaladas estarão funcionando em, no máximo, dois meses.

O secretário enfatizou, ainda, a formação de 46 novos guardas municipais, que deverão ir às ruas a partir de julho deste ano. “Além do reforço desses profissionais, criamos segmentos especializados para a atuação dos guardas municipais, com treinamentos de adaptação às novas exigências do trabalho desses profissionais”, disse Lopes.

A instalação de 300 quilômetros de rede de fibra ótica para a melhora da telefonia e para a instalação de sinal wi-fi, a construção do novo prédio do Corpo de Bombeiros, que deverá ficar pronto em julho deste ano, a mudança para a nova sede da Guarda Municipal e a aquisição de equipamentos para a equipe da Guarda foram ações lembradas pelo secretário. De acordo dados divulgados pelo Executivo, mais de R$ 10 milhões são gastos por ano na área de Segurança.

Secretário projeta redução nos homicídios

De acordo com estudos do órgão municipal de segurança, Gravataí terá uma média de 88 homicídios em 2018. O número, se confirmado, representa uma diminuição de 46% em relação aos 165 casos de homicídios ocorridos em Gravataí no ano passado e que foram divulgados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP). Nos dois primeiros meses deste ano, 13 homicídios foram registrados no município. Os dados de março ainda não foram divulgados.

Apesar da onda de violência que atingiu o município no ano passado, o coronel Flávio Lopes considera que Gravataí não é uma cidade violenta. “Já atingimos uma série de índices positivos”, enfatizou. Já o prefeito de Gravataí, quando questionado sobre o assunto, disse que a cidade está fazendo a sua parte. “Nossa meta é colaborar de forma objetiva para que a SSP possa diminuir esses índices negativos. Infelizmente, os órgãos federais e estaduais não conseguem dar respostas rápidas”, justificou.

Secretário da Fazenda fala em alto endividamento

Durante a reunião do Codes, o secretário da Fazenda de Gravataí apresentou números do orçamento do ano passado e projetou o ano de 2018. De acordo com Davi Keller Severgnini, o município teve, em 2017, uma Receita Corrente Líquida (RCL) de mais de R$ 600 milhões, e uma despesa líquida de folha de aproximadamente R$ 300 milhões – situação considerada de ‘frágil equilíbrio’ pelo governo. Para 2018, o município espera ter uma RCL de mais de R$ 750 milhões. “Será um ano razoavelmente financeiro”, sintetizou o prefeito da cidade.

Conselho

De acordo com a prefeitura, o Codes tem o objetivo de “debater políticas públicas que estejam alinhadas ao bem-estar da comunidade, além de soluções eficazes que contribuam com o desenvolvimento do município”. O Conselho é integrado pelo prefeito da cidade, por secretários de governo e por 45 membros da sociedade civil de Gravataí. Os representantes da população que participam das reuniões são escolhidos pela prefeitura do município no início de cada ano. Nesta quarta-feira, novos conselheiros foram empossados.