Prefeito Marco Alba participa da apresentação da PPP do esgotamento sanitário | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Prefeito Marco Alba participa da apresentação da PPP do esgotamento sanitário

Prefeito Marco Alba participa da apresentação da PPP do esgotamento sanitário

Projeto prevê ampliação do índice de esgoto tratado para 87% nos primeiros 11 dos 35 anos da Parceria Público-Privada

A Corsan apresentou na tarde desta quinta-feira (15), em Gravataí, os investimentos previstos por meio da PPP (Parceria Público-Privada) para obras de esgotamento sanitário. Cumprindo todos os protocolos de saúde, o ato ocorreu no CTG Aldeia dos Anjos e teve o objetivo de prestar contas à sociedade sobre as ações da Corsan. A operação conjunta do sistema de esgoto com o parceiro privado iniciou-se no mês passado e a transferência das ações para a empresa se dará em dezembro deste ano.

“A PPP é uma iniciativa para ficar na história. Estamos aqui para celebrar uma vitória da sociedade gaúcha. Além do benefício direto para a população, a Corsan também sai fortalecida desse processo, pois assim consegue solucionar o déficit do serviço de esgoto com a rapidez necessária e alocar mais recursos para ações no abastecimento de água”, afirmou o prefeito Marco Alba. Ele lembrou que o início dos processos que deram subsídios para a construção de uma PPP como forma de viabilizar os investimentos em saneamento no Estado se deu no governo de Yeda Crusius, em que Alba atuou como secretário de Habitação, Saneamento e Desenvolvimento Urbano.

A parceria beneficiará cerca de 1,5 milhão de pessoas, abrangendo ainda as cidades de Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Eldorado do Sul, Esteio, Guaíba, Sapucaia do Sul e Viamão. Estão previstos investimentos de R$ 1,77 bilhão, sendo R$ 1,4 bi do parceiro privado, divididos entre R$ 1,03 bi para expansão do sistema de esgoto e os outros R$ 374 milhões para ações comerciais e operacionais. Conforme o diretor-presidente da Ambiental Metrosul, Ângelo Mendes, o projeto ampliará o índice de esgoto tratado para 87% nos primeiros 11 dos 35 anos de atuação da PPP. A Ambiental Metrosul pertence ao Grupo Aegea Saneamento, que tem a experiência de atuar em 12 estados do Brasil e é responsável por 38% do mercado privado de saneamento do país, atendendo a cerca de nove milhões de pessoas em 58 municípios.

O diretor-presidente da Corsan, Roberto Barbuti, salientou que a PPP da Região Metropolitana atende a uma importante necessidade socioambiental: “Talvez nunca antes o saneamento teve tanta evidência no país, em função da pandemia e da aprovação do novo marco legal do setor. Ao promover a universalização dos serviços, a companhia sai na frente nesse desafio, por meio da parceria com os nove municípios beneficiados e com a Ambiental Metrosul, responsável pela execução da PPP”.

INVESTIMENTOS NA ÁREA OPERACIONAL – Os investimentos da Corsan na área operacional foram apresentados pelo diretor de Operações, André Finamor. Entre as principais medidas, ele citou: a instalação de nova balsa de captação no rio Gravataí, para aumentar a segurança do abastecimento em períodos de estiagem; duas adutoras de água tratada; nova base em concreto e reservatório de inox no bairro Santa Cecília; aquisição de misturadores submersos para a Estação de Tratamento de Água (ETA); ampliação e substituição de 25 km de redes de água, tais como as travessias da adutora na ponte do Passo dos Ferreiros, na av. Ely Corrêa; ações de controle de vazão e pressão, controle ativo de vazamentos e adequação da infraestrutura, visando ao aumento da eficiência operacional; implantação de telemetria e telecomando para a expansão do sistema; instalação de guarda-corpos para a ETA; reforma do reservatório R-32, no Parque dos Anjos, e de subestação de energia elétrica nas instalações do reservatório R-35, junto à empresa GM; aquisição de equipamento para detecção de tubulações e objetos metálicos e não metálicos; nova subestação elétrica nas instalações da Estação de Bombeamento de Água (EBA) 07; e manutenção de ETAs e ETEs.

Na área de esgotamento sanitário, Finamor elencou a colocação de gradil de concreto nas instalações de esgoto, bem como a ampliação e a substituição de redes. No tocante a melhorias nas instalações da Corsan, foram mencionados o novo prédio do Centro de Controle Operacional e a reforma da Unidade de Saneamento.

Companhia também apresentou projetos e obras em andamento

O diretor de Expansão da Corsan, Julio Hofer, detalhou os projetos e obras em andamento. Destacou os seguintes projetos em elaboração: nova adutora de água tratada com extensão de 9 km, que vai reforçar o sistema de reservação do Cipreste; reservatório apoiado de 3.000 m³ no centro de reservação Morada do Vale; e redes coletoras e estações de bombeamento de esgoto (EBEs) na região do Parque dos Anjos.

Entre as obras em andamento, o diretor trouxe informações sobre a execução de redes coletoras, EBEs e emissários de esgoto na região da Morada do Vale; nova ETE junto à Freeway; e ampliação da ETE Parque dos Anjos, com emissário final. Hofer também abordou a entrega do georreferenciamento do cadastro técnico dos sistemas de água e esgoto, que beneficia cerca de 250 mil habitantes.