Pirelli confirma investimento de R$ 1 bi na América Latina e fábrica de Gravataí será beneficiada | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Pirelli confirma investimento de R$ 1 bi na América Latina e fábrica de Gravataí será beneficiada

Pirelli confirma investimento de R$ 1 bi na América Latina e fábrica de Gravataí será beneficiada

Anúncio foi feito durante apresentação das tecnologias da fábrica de Feira de Santana, na Bahia. A companhia não detalhou como serão repartidos os investimentos, que vão ser aplicados até 2020. | Foto: Pirelli/ Divulgação

A fabricante de pneus Pirelli anunciou na manhã da última quinta-feira um investimento de 250 milhões de euros (na cotação atual da moeda, cerca de R$ 1 bilhão) para a América Latina. Durante o anúncio, realizado na fábrica de Feira de Santana, na Bahia, o diretor Industrial para a América Latina, Davide Meda, afirmou que a unidade de Gravataí também receberá parte dos recursos, que integram uma estratégia de transformação digital da companhia. Na oportunidade, a empresa apresentou à imprensa as novas tecnologias da fábrica baiana, que é a primeira na América a possuir o conceito de indústria 4.0 – expressão utilizada para algumas tecnologias de automação industrial. De acordo com a Pirelli, os investimentos serão feitos ao longo dos próximos três anos e já estão incluídos no plano industrial 2017-2020. A Pirelli possui cinco fábricas na América do Sul, sendo três no Brasil, uma na Argentina e uma na Venezuela, totalizando 6,9 mil funcionários. A companhia não detalhou como serão repartidos os investimentos.

“Os 250 milhões de euros serão destinados à constante modernização das instalações produtivas locais e para o desenvolvimento de pneus High Value, permitindo satisfazer a demanda por pneus tanto dos mercados locais quanto, em particular, da área do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta), da qual o Brasil representa uma das fontes integradas de fornecimento”, comunicou a empresa.

Nos últimos quatro anos, a Pirelli já havia investido cerca de 250 milhões de euros na América Latina para a modernização tecnológica das fábricas, a adequação das instalações à nova produção local New Premium e o início do projeto de digitalização dos processos produtivos. Em 2017, o segmento de pneus High Value representou 57,5% das receitas da Pirelli no mundo, com um objetivo de atingir 63% até 2020. No ano passado, a empresa teve um faturamento de cerca de 5,35 bilhões de euros.

“A América Latina sempre foi uma área chave para a Pirelli. No Brasil, particularmente, possuímos uma presença quase centenária, uma notoriedade extraordinária da marca e um conhecimento do mercado que nos permite captar as tendências dos consumidores e oferecer os produtos mais adequados às suas exigências em todos os segmentos do mercado. Os investimentos permitirão melhorar ainda mais os padrões de produção das fábricas locais, em linha com a estratégia global High Value da Pirelli e com a transformação digital, que é parte integrante dessa estratégia e representa um elemento imprescindível de competitividade”, declarou Marco Tronchetti Provera, vice-presidente executivo e CEO Mundial da Pirelli, que participou do evento através de teleconferência.

Gravataí também receberá os investimentos

FOTO GRAVATAÍ

Unidade gravataiense está localizada no bairro Dona Mercedes e também será beneficiada. (Foto: Facebook/ Reprodução)

Questionado sobre a fábrica de Gravataí, o diretor Industrial da fabricante de pneus disse que, progressivamente, todas as unidades da Pirelli se alinharão à estratégia de modernização do grupo. “A Pirelli é uma empresa mundial. A fábrica de Gravataí faz parte da família Pirelli. Todas as nossas unidades passarão por esse processo de transformação digital. Estamos começando a implementação nas fábricas mais preparadas, mas essa tecnologia será um padrão em nossas unidades da América Latina para os próximos anos”, projetou Meda. “No momento, estamos desenvolvendo a digitalização na fábrica de Feira de Santana. Muito rapidamente vamos, também, envolver a fábrica de Campinas e a de Gravataí, pois são programas que vão afetar a empresa toda”, finalizou.

Já para o diretor de Pesquisa e Desenvolvimento para a América Latina, Roberto Falkenstein, o processo de digitalização da unidade de Gravataí já começou, pois, segundo ele, as transformações são quase imperceptíveis. “Na fábrica, há um processo de rastreabilidade que permite acompanhar a produção. Além disso, já é fabricado em Gravataí um novo tipo de pneu que faz com que a gente consiga diminuir as importações. São algumas medidas iniciais, mas que já apontam para que a modernização avance cada vez mais”, disse Falkenstein.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, parte da Pirelli foi comprada em 2015 pela China National Chemical Corp (ChemChina) por 7,1 bilhões de euros. Em Gravataí, a fábrica está dividida em duas empresas: a Prometeon, responsável pelos pneus de caminhão e pelos convencionais, e a Pirelli, encarregada de produzir os pneus de moto. A reportagem do Jornal de Gravataí não conseguiu contato com o responsável pela unidade.

Novidades

FOTO CAPITANO

Painel permite controle da produção em tempo real. (Foto: Pirelli/ Divulgação)

Umas das novidades apresentadas pela Pirelli na área tecnológica foi o ‘Cockpit Capitano’. Inspirado no painel de controle utilizado pelas equipes de Fórmula 1, trata-se de uma estação de controle de toda a produção em tempo real. Com ele, os líderes da fábrica e o responsável pela produção conseguem ter o controle de tudo o que está acontecendo durante todas as fases do processo produtivo. Sua função principal é gerenciar prioridades e aumentar a velocidade na tomada de decisões. “Essa estação de controle permite análises de situações para que possamos escolher a melhor decisão a ser tomada. Antes, era difícil prever algumas situações. Os líderes dos setores estavam sempre ‘apagando incêndios’. Agora, as informações estão disponíveis por toda a fábrica, facilitando todo esse processo”, comemorou o gerente de produção da fábrica Baiana, Eduardo Bonato.

Outra inovação mostrada pela fabricante de pneus foi uma máquina que forma os compostos utilizados na produção dos pneus com o emprego de tecnologia que permite a mistura dos ingredientes de forma mais eficiente, melhorando a uniformidade do que é utilizado na produção. Desenvolvido e patenteado pela Pirelli, trata-se do equipamento mais moderno da unidade, que utiliza o mesmo processo para a fabricação de pneus de competições internacionais, como Fórmula 1, SuperBike e, também, dos pneus para veículos de luxo, tais como Ferrari e Lamborghini. Chamada de Pirelli Twin Screw Mixing, a máquina apresenta um processo que proporciona menor gasto de energia por quilo de composto produzido.

Pirelli afirma que não haverá demissões

Durante o evento, os dirigentes da fabricante de pneus afirmaram que demissões não estão previstas. “Não queremos demitir, mas sim dar valor às pessoas. A tecnologia serve para valorizar os funcionários. Queremos continuar cotando com a força das pessoas”, disse David Meda.

 

Confira aqui o vídeo em que o Diretor Industrial para a América Latina, Davide Meda, confirma que a fábrica de Gravataí passará por mudanças.