Marco Alba mantém proibição de funcionamento do comércio, indústria e demais serviços | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Marco Alba mantém proibição de funcionamento do comércio, indústria e demais serviços

Marco Alba mantém proibição de funcionamento do comércio, indústria e demais serviços

O prefeito de Gravataí Marco Alba anunciou no início da tarde deste domingo, 29, durante transmissão ao vivo pelo Facebook da Prefeitura, que manterá os prazos de até 21/04 de todas as medidas que proíbem o funcionamento do comércio, indústria e demais atividades no município, previstas nos Decretos 17.819, de 24/03/20, e 17.827, de 25/03/20. Ainda que alguma alteração possa ser feita antes desse prazo, alertou o prefeito, não deverá ocorrer antes de cinco dias, a contar desta segunda-feira, 30.

“Como o ministro (Luiz Henrique Mandetta, da Saúde) deixou bem claro, teremos nesta semana dados mais completos sobre a situação do Covid-19 no país, para, dentro do possível, planejarmos a retomada das atividades produtivas”, ressaltou. “Com certeza, é graças ao distanciamento social que Gravataí tem apenas um caso”, revelou. O município registra 68 notificações, sendo 33 em análise e 34 descartadas. No Rio Grande do Sul são 226 casos, a metade desses em Porto Alegre.

Segundo o prefeito, hoje, no aspecto sanitário e de garantia de saúde, é preciso considerar que a sobrecarga do sistema público não prejudica apenas os pacientes do Covid-19, mas todos os demais que dependem dessa estrutura. “Não haverá leito nem UTI suficientes para ninguém”, reforçou Marco Alba. Em Gravataí, o fechamento pleno do comércio completou seis dias, e para a indústria, na segunda-feira, 30, é o primeiro dia em que as linhas de produção estarão completamente paralisadas.

A maior preocupação, conforme o prefeito, continua sendo a perigosa exposição de idosos em vias públicas da cidade, justamente aqueles que apresentam menor resistência física para vencer a doença. “Essa maneira coercitiva tem a ver com o aspecto cultural dos nossos cidadãos. Cuidem dos idosos, porque eles são os mais vulneráveis. Tem pessoas de idade andando na rua. Os familiares precisam assumir a responsabilidade. Não deixem eles circularem”, apelou o prefeito.

“Há várias correntes de teses sobre a mutação do vírus no Brasil. Não fiquem na discussão política, mas vejam e ouçam o que estão dizendo os especialistas. Há muitas incertezas. Hoje, temos em torno de 40% dos casos em que a idade dos doentes é inferior a 50 anos. Há falta de informação, para que tenhamos medidas mais seguras. Por isso que eu prefiro pecar pelo excesso, mas preservando vidas, a correr o risco a partir de informações que ainda não são seguras”, assegurou.

Com relação à presença de pessoas de mais idade nas ruas e em locais públicos, o prefeito Marco Alba informa que orientou a Guarda Municipal e demais servidores municipais a fazerem uma abordagem de esclarecimento sobre os riscos a que estão expostos. “Neste momento, o controle do avanço da doença está em nossas mãos, mas vai depender da nossa união. Essa radicalização de posicionamentos opostos não ajuda. Solidariedade é a única maneira, amor ao próximo. Desejar ao próximo todo o bem que queremos para nós”, disse. “Estou aqui trabalhando, mas também me preocupo com a minha família, só que eu não tenho escolha, fui eleito para isso, para cuidar das pessoas e da cidade.”




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *