Maior doadora da campanha de Eduardo Leite e concorrente do Mercado Livre anuncia plataforma e-commerce no Estado | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Maior doadora da campanha de Eduardo Leite e concorrente do Mercado Livre anuncia plataforma e-commerce no Estado

Maior doadora da campanha de Eduardo Leite e concorrente do Mercado Livre anuncia plataforma e-commerce no Estado

Em entrevista à jornalista Marta Sfredo, de Zero Hora, o presidente-executivo da Iguatemi Empresa de Shoppings Centers, Carlos Jereissati Filho, falou à colunista de economia sobre a chegada do Iguatemi 365 ao Estado. Trata-se de uma plataforma de e-commerce, concorrente direta do Mercado Livre, que passa a operar em solo gaúcho a partir desta terça-feira (28/7). A intenção é abrir polos regionais em outras cidades gaúchas até o final do ano, segundo a matéria publicada na página 13 da edição desta segunda-feira (27/7) de ZH e também disponibilizada no portal GaúchaZH.

Poucas horas após a edição de ZH chegar às bancas, o site Seguinte:, em matéria assinada pelo jornalista Rafael Martinelli, revelou que os Jereissati foram os maiores doadores de campanha do governador Eduardo Leite em 2018. “(…) dos R$ 4.255.784 arrecadados, R$ 200 mil, ou 5% das doações de pessoas físicas, estavam ligados ao sobrenome Jereissati. As maiores doações para Caixa 1 foram feitas pelos irmãos Carlos (R$ 100 mil) e Pedro (R$ 50 mil) Jereissati, que controlam junto aos filhos os shoppings Iguatemi, e por Renata Jereissati (R$ 50 mil), mulher do senador Tasso Jereissati (PSDB)”, revela.

Segundo a publicação, não foi somente a campanha do governador que recebeu doação da família Jereissati. “Em 22 de setembro de 2018, o site “Amigos de Pelotas” publicou que um dos filhos de Carlos Jereissati – o Carlinhos, da entrevista para a RBS – “a pedido de Leite doou R$ 250 mil para a campanha de Paula Mascarenhas a prefeita, em 2016. Foi a maior doação recebida pela sucessora de EL na prefeitura de Pelotas”, descreve Martinelli ao salientar que não encontrou o valor na prestação de contas aprovada pelo TSE.

O e-commerce nada mais é do que uma modalidade de comércio onde os negócios e transações financeiras são realizadas via dispositivos e plataformas eletrônicas, como computadores, tablets e smartphones. Segmento do Mercado Livre, que iria instalar um Centro de Distribuição às margens da ERS-118, em Gravataí, gerando cerca de 2 mil empregos (entre diretos e indiretos) com um investimento previsto de R$ 450 mi.

Após problemas com o governo gaúcho, a Mercado Livre, agora, conversa com o governo de Santa Catarina para se instalar no Estado vizinho. Inconformado com a perda deste grande investimento na cidade, o prefeito Marco Alba acionou judicialmente o governo do Estado para ter acesso aos documentos das negociações frustradas do governo gaúcho com a Mercado Livre. O pedido foi acatado pela justiça e o Estado deve se pronunciar ainda nesta semana sobre o assunto.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *