Gravataí tem redução significativa no índice composto HIV/Aids do Brasil | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Gravataí tem redução significativa no índice composto HIV/Aids do Brasil

Gravataí tem redução significativa no índice composto HIV/Aids do Brasil

Nesta segunda-feira, 1° de dezembro, Dia Mundial de Combate à AIDS, iniciou-se o Dezembro Vermelho, mês de campanhas de conscientização ao HIV/AIDS e infecções sexualmente transmissíveis (IST’S). Devido a isso, o Ministério da Saúde divulgou o Boletim Epidemiológico HIV/AIDS 2019. No documento, uma boa notícia referente a Gravataí: o município saiu do ranking das cem cidades brasileiras (mais de 100.000 habitantes) com maior índice composto da doença.

A Prefeitura de Gravataí, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), tem trabalhado em diversas ações de combate ao vírus, promovidas pelo Serviço de Assistência Especializada (SAE) em parceria com a atenção básica. De acordo com Tatiane Silva, coordenadora do SAE, um dos principais reflexos da melhora dos índices na cidade foi a descentralização do diagnóstico de HIV/AIDS para Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) e Unidades de Saúde da Família (USF’s).

“Desde 2012 adotamos essa organização, responsável por diminuir burocracias e facilitar o acesso da comunidade ao teste rápido, já que ele pode ser feito próximo à residência da pessoa. Cada Unidade de Saúde tem uma meta anual de testagem e, como incentivo, premiamos aquelas que conseguem atingir o número estipulado”, explica Tatiane.

No caso de gestantes, junto ao pré-natal, a testagem é automaticamente feita e, caso o resultado seja positivo, o tratamento é iniciado imediatamente no SAE. Essa atenção é dada às mamães como uma forma de evitar a transmissão vertical do HIV/AIDS, quando o bebê nasce com a doença.

Prevenção combinada

A coordenadora do SAE também destaca a importância de conversar com a comunidade, especialmente para esclarecer dúvidas relacionadas à prevenção e cessar o preconceito existente em torno da doença.
“A camisinha ainda é o melhor método para evitar a contaminação, mas é importante relembrar que também trabalhamos com prevenção combinada, como a profilaxia pré-exposição para determinados grupos e pós-exposição. Essa última pode ser feita até 72 horas após o contato com o parceiro.”

Onde fazer a profilaxia?

SAE Gravataí (Rua Ernesto Fonseca, 35, centro) – de segunda a sexta, das 8h às 17h.
UPA Abílio Alves dos Santos (Avenida Dorival Cândido Luz de Oliveira, 2350, parada 74) – sábados e domingos, das 17h às 8h.