Índices de criminalidade apresentam melhoras após reforço no policiamento | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Índices de criminalidade apresentam melhoras após reforço no policiamento

Índices de criminalidade apresentam melhoras após reforço no policiamento

Auxílio de novos policiais completou um mês no último dia 24. | Foto: Rodrigo Cassol/ Jornal de Gravataí

No dia 24 de outubro, Gravataí recebeu o reforço de mais de 80 policiais militares, que foram designados para conter a onda de violência que tomou conta da cidade em 2017. Após um mês do reforço no policiamento, o número de prisões realizadas na cidade aumentou.  De acordo com o 17º Batalhão de Polícia Militar (BPM), nos 30 dias anteriores ao reforço, 116 prisões foram realizadas. Já um mês após o auxílio policial, 126 criminosos foram detidos. Além disso, levando em conta os mesmos períodos, o roubo de veículos diminui de 43 para 32, o roubo ao comércio baixou de cinco ocorrências para quatro e os assaltos ao transporte coletivo diminuíram de dez para três casos.

“Desde o início do reforço na segurança, estamos desencadeando operações de combate ao tráfico de drogas em locais de conflito da cidade. Além disso, diversas barreiras vêm sendo realizadas para recuperar veículos roubados e drogas comercializadas”, contou o tenente-coronel Vanderlei Padilha, comandante do 17° BPM. Em contrapartida, o furto de veículos subiu de 32 para 35 casos no mesmo período. Nenhum latrocínio foi registrado em Gravataí após a chegada dos novos policiais.

Para delegado, violência que atinge a cidade é causada por disputa de pontos de tráfico

O titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Gravataí, delegado Felipe Borba, acredita que a disputa por pontos de tráfico de drogas é a principal causa da violência em Gravataí. “Diferentemente de outros locais, aqui os pontos de trafico estão com uma instabilidade em seu domínio. Isso faz com que haja uma disputa intensa pelo comando, gerando diversas mortes na cidade”, afirmou.

Borba lembrou o auxílio de policiais, que também beneficia a DHPP do município. “No último bimestre, nossa delegacia foi considerada a quarta melhor de todo o Estado, conforme número de produtividade, demonstrando que o incremento no número de policiais influi diretamente na eficiência do nosso trabalho”, concluiu.

Confira alguns números da Delegacia de Homicídios de Gravataí de 24/10 até 28/11:

Homicídios – 16

Prisões preventivas – 5

Prisões em flagrante – 3

Apreensão de adolescente – 1

Armas apreendidas – 2

Inquéritos remetidos ao Judiciário – 37 (28 deles com autoria elucidada)

Os dados do período anterior à chegada do reforço policial não foram divulgados.

O que pensam os moradores:

Maria Edile, 67 anos, auxiliar de enfermagem: “Vejo mais policiais nas ruas. Isso faz com que eu sinta uma maior sensação de segurança”.

Ismael Silva, 27 anos, funileiro: “Eu acredito que ainda não estamos seguros, principalmente à noite, pois ainda está muito perigoso para andar na rua”.

João Carlos, 40 anos, taxista: “Eu trabalho na rua  o tempo todo. Após o reforço policial, me sinto mais seguro para trabalhar”.

Simone Matos, 44 anos, comerciante: “Na prática, não vejo o reforço dos policiais e não me sinto segura”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *