Grande volume de chuvas é esperado até sexta-feira na Região Metropolitana | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Grande volume de chuvas é esperado até sexta-feira na Região Metropolitana

Grande volume de chuvas é esperado até sexta-feira na Região Metropolitana

A região entre Porto Alegre e o Litoral Norte deve ser mais afetada, com precipitações equivalentes a 1505 a 2005 da média histórica prevista para o mês de maio

A temperatura não deve passar dos 20 graus nos próximos dois dias e o vento forte deve voltar na sexta-feira. A quinta-feira tem previsão de temporal durante a tarde. A sexta amanhece chuvosa e o tempo começa a melhorar no final da tarde, ainda com pancadas de chuva. As chuvas ocorrem de forma mais intensa na metade norte do Estado, contudo, elevados índices estão previstos até o começo da próxima sexta-feira, 29, no Centro, Leste e Região Metropolitana.

Os grandes vales são as regiões que mais preocupam, na medida em que são os escoadouros dos volumes de água que são oriundos das regiões mais altas do território gaúcho. Os volumes acumulados devem variar entre 100mm. e 200mm., os quais, conforme a localidade, podem ser expressivamente maiores. Em conseqüência, a elevação de rios e córregos, traz a possibilidade de alagamentos e inundações. As bacias dos rios Taquari, Caí, Sinos, Paranhana e Gravataí, segundo o MetSul (Meteorologia), são as que mais devem ser monitoradas pela Defesa Civil do Estado, uma vez que a possibilidade de transbordamento, traz efetiva ameaça aos moradores das regiões ribeirinhas e, em última análise, das pessoas em situação de vulnerabilidade social.

A região entre Porto Alegre e o Litoral Norte deve ser mais afetada, com precipitações equivalentes a 1505 a 2005 da média histórica prevista para o mês de maio, em apenas 72 horas. Em conseqüência, poderão ocorrer deslizamentos e quedas de barreiras em rodovias em áreas de relevo. A maior preocupação é com a Serra, onde as chuvas terão grande intensidade. Esse evento é causado devido um centro de baixa pressão que se aprofundará no Leste e impulsionará ar frio para todo o Estado do Rio Grande do Sul, acarretando declínio de temperatura na maior parte do Estado, a partir da metade desta semana.