Empresa gigante do mercado, a Log Logística começa obras de instalação em Gravataí | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Empresa gigante do mercado, a Log Logística começa obras de instalação em Gravataí

Empresa gigante do mercado, a Log Logística começa obras de instalação em Gravataí

São 55 mil metros quadrados de área para locação, um investimento de R$ 60 milhões e geração de mais de 160 empregos diretos

Na semana em que comemora seus 140 anos de emancipação política, Gravataí celebrou nesta segunda-feira, 19, mais uma grande conquista, fruto da política de atração de novos empreendimentos do atual governo. A LOG Logística, que atua na incorporação, construção, comercialização e gestão de condomínios logísticos, comunicou ao prefeito Marco Alba, nesta segunda-feira, 19, o início das obras de construção de 55 mil metros quadrados de área para locação, na Estrada Henrique Closs esquina com a ERS-118, ao lado do viaduto. Serão investidos cerca de R$ 60 milhões iniciais, e é estimada a geração de mais de 160 empregos diretos, imediatamente.

A Prefeitura, por meio da Secretaria da Fazenda, concedeu os mesmos incentivos que já concedera à GLP, à Modular 118, à Mercado Livre e a outros gigantes do setor, na expectativa de fomentar a organização e consolidação do setor de logística no município. Esta empresa se soma à GLP/REC e à Montabil/Modular 118 e consagra Gravataí como Polo Logístico da Região Metropolitana: são mais de 200 mil metros quadrados de área construída, mais de 20 empresas abrigadas e pelo menos 1.100 empregos gerados.

“Ao definir esse setor como prioritário, nosso governo identificou, lá em 2013, uma oportunidade de conciliar a localização estratégica de Gravataí, encravada no centro da Região Metropolitana, com a necessidade de favorecer a diversificação de setores e atividades econômicas”, comentou o prefeito. “Em uma logística há empresas dos mais diversos segmentos, de tecnologia a atacadistas, de CDs (centros de distribuição) de peças automotivas a grandes grupos de varejo. Assim, se um setor eventualmente vai mal, outro vai bem e, por isso, a economia e os empregos se mantêm – é a velha história de não se colocar os ovos todos num só cesto”, exemplificou Marco Alba.

Os números da Log nos últimos doze meses são de impressionar. O valor de mercado da companhia saltou de R$ 1,2 bilhão para R$ 2,9 bilhões. A empresa cresceu 22% em 2019 e fechou o ano com valor da ação cotada a 28 reais, 60% a mais do que quando se lançou na bolsa pela primeira vez, em dezembro de 2018. Em onze anos de mercado, a empresa tem quase um milhão de metros quadrados distribuídos por 26 cidades e nove Estados. Só no ano passado foram construídos 200 mil metros quadrados de galpões.

A Log desenvolveu um plano consistente de crescimento para os próximos cinco anos (2020 a 2024), em que pretende adicionar mais um milhão de metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL) ao seu portfólio. “Vamos superar essa meta e fazer mais do que o previsto“, afirma o presidente da Log, Sérgio Fischer.