Em uma semana, Gravataí registra 11 mortes e chega a marca dos 49 óbitos por Coronavírus | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Em uma semana, Gravataí registra 11 mortes e chega a marca dos 49 óbitos por Coronavírus

Em uma semana, Gravataí registra 11 mortes e  chega a marca dos 49 óbitos por Coronavírus

Há três semanas na bandeira vermelha, Gravataí registrou 11 óbitos por Coronavírus na última semana. Mesmo com as restrições e iniciativas do município para desacelerar o contágio pela doença, o número de casos continua subindo.

Dos óbitos, seis eram homens. Um de 45 que possuía doença cardiovascular, neurológica e diabetes. Ele estava internado no Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). O idoso, de 67 anos, apresentava como comorbidades doenças cardiovascular, diabetes e doença renal e também faleceu no HCPA. Os pacientes de 75 e 77 anos faleceram no Hospital Dom João Becker.

O senhor de 75 anos possuía como comorbidade doença cardiovascular crônica e o de 77 doenças cardiovascular e neurológica crônicas. Ambos evoluíram para um quadro de síndrome respiratória aguda grave (SRAG). O idoso de 82 apresentava como comorbidades doença cardiovascular crônica e diabetes. Ele estava internado no Hospital Dom João Becker e apresentou o quadro de síndrome respiratória aguda grave (SRAG). O homem de 89 anos estava hospitalizado em Santa Catarina e possuía como comorbidade diabetes.

Das cinco mulheres, a paciente de 67 anos faleceu no HCPA e possuía doença cardiovascular e diabetes. A vítima de 82 anos, que estava internada no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre, apresentava como comorbidades doenças cardiovascular, renal crônica, pneumopatia e diabetes.

Outra uma mulher, também com 82 anos, faleceu no Hospital São Francisco de Assis, em Parobé. Ela apresentava como comorbidades doenças cardiovascular e pneumopatia crônicas e desenvolveu um quadro de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e faleceu.

No início da noite de sexta, mais dois falecimentos foram contabilizados: duas mulheres, uma com 65 e outra com 93 anos. A mais nova, de 65 anos, estava internada na Santa Casa, em Porto Alegre e tinha como comorbidade, diabetes, pneumopatia crônica e neoplasia de pulmão.

A idosa, de 93 anos, moradora de uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI) e faleceu no local. Ela possuía estado de fragilidade imunológica e desenvolveu um quadro de síndrome respiratória aguda grave (SRAG). A idosa é a sexta morte da mesma ILPI.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *