Em meio a incertezas | Eleição para o Stiab deverá ser realizada em dezembro | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Em meio a incertezas | Eleição para o Stiab deverá ser realizada em dezembro

Em meio a incertezas | Eleição para o Stiab deverá ser realizada em dezembro

Diversos funcionários da empresa Pirelli, em Gravataí, são filiados ao Sindicato | Foto: Pirelli/ Divulgação

O Sindicato dos Trabalhadores na Indústria de Artefatos de Borracha (Stiab) realizará eleição nos dias 11 e 12 de dezembro para escolher a nova composição da Diretoria e do Conselho de Representantes. Duas legendas se inscreveram para disputar o pleito, que indicará os novos dirigentes para o quadriênio 2018-2022. A Chapa 1, denominada ‘É Nóis’, representa a situação. Já a Chapa 2, com o nome de ‘Inovação e Transparência’, faz oposição à atual Diretoria da entidade. As informações constam no edital de convocação das eleições, que a nossa reportagem teve acesso. O documento foi assinado no dia 2 de outubro pelo atual presidente da entidade, Moacir dos Santos Bitencourt.

Entretanto, o atual secretário-geral e candidato à presidência pela Chapa 1, Flávio Quadros, afirma que apenas a chapa de situação está apta a disputar o pleito. “O Stiab impugnou 8 membros da Chapa 2 porque os mesmos não atendem as normas estatutárias. Com a medida, a ‘Inovação e Transparência’ não possui o número de candidatos exigidos para a Diretoria e fica impossibilitada de concorrer”, informou. Quadros afirma que o Stiab tem aval para tomar a decisão, com base em seu estatuto.

Questionado sobre as informações, o advogado da Chapa 2, Deivti Dimitrius, informa que os filiados citados pelo atual secretário-geral estão aptos a participar do pleito. “Eles estão com todos os compromissos exigidos em dia, inclusive com a contribuição sindical”, reiterou por meio de assessoria de imprensa. Dimitrius afirmou, ainda, que a legenda entrou com uma ação para tirar o Stiab do comando da eleição.

Dispensas por “oposição”

No dia 5 de agosto, a juíza titular da 4ª Vara do Trabalho de Gravataí, Márcia Carvalho Barrili, deferiu liminar determinando a reintegração de dois trabalhadores dispensados pela Pirelli nos meses de março e abril deste ano. Após análise do conteúdo anexado ao processo, a magistrada constatou que os afastamentos ocorreram devido aos colaboradores terem demonstrado insatisfação com as ações da diretoria do Stiab. “A farta documentação juntada aos autos nos processos dos reclamantes não deixam dúvidas da oposição que estes faziam em face da atual diretoria do Sindicato e a intenção efetiva de concorrer a cargo eletivo”, afirma Márcia Barrili.

A juíza relata, ainda, que “os mesmos documentos juntados apontam que havia grande pressão aos empregados que pretendessem concorrer em chapa de oposição, com ameaças concretizadas de que aqueles que assim atuassem teriam seus contratos de trabalho rescindidos”, finaliza. Os dois funcionários citados apoiam a chapa 2.

Procurada à época dos fatos, a Pirelli alegou que “as demissões não têm qualquer relação com os fatos trazidos pelos funcionários, mas sim pela redução de quadro em face da queda nas vendas”, diz o texto.