Dono de bar é executado na frente de filha de oito anos | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Dono de bar é executado na frente de filha de oito anos

Um crime bárbaro. Assim dá para classificar a morte do comerciante Arlindo Schmitz dos Santos, 53 anos, ocorrida na noite de segunda-feira, dentro de seu bar, na Avenida Marechal Rondon, Bairro Morada do Vale I. O assassino, além de matar de forma covarde, com três tiros dados pelas costas, matou o comerciante na frente da filha de apenas oito anos. A delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa de Gravataí investiga o crime.

De acordo com a polícia, o crime aconteceu por volta das 21h, quando somente Arlindo e a filha de oito anos, estavam no local. Nesse horário, um cliente teria entrado e pedido um martelinho (copo de cachaça), para a menina. A filha teria perguntado ao pai se podia dar a cachaça. O comerciante teria dito não e o homem saiu do estabelecimento. Instantes após, um homem teria entrado no local e pedido cigarro. Quando o comerciante foi atender, o criminoso, já com a intenção de matar, esperou que ele virasse de costas e atirou três vezes. Em seguida, saiu do local como se não tivesse acontecido nada, deixando a criança desesperada junto ao pai.

A policia ainda não sabe as motivações do crime, mas uma das linhas investigadas está relacionada ao fato de que Arlindo não vendia fiado e que o matador teria pedido fiado e ao receber um não, teria matado. Mas, segundo a polícia, ainda é cedo para falar se essa é a motivação. A partir de hoje os agentes começam a ouvir possíveis testemunhas e pessoas ligadas ao comerciante para tentar desvendar o crime. Nada foi roubado do bar que era mantido por Arlindo há 12 anos.

Texto: Patricia Mello