Defesa Civil atualiza a situação do Rio Gravataí | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Defesa Civil atualiza a situação do Rio Gravataí

Defesa Civil atualiza a situação do Rio Gravataí

A Prefeitura de Gravataí, por meio da Defesa Civil, informa que, devido às chuvas dos últimos dias, o Rio Gravataí se mantém em recuperação. Faltando apenas 75 centímetros para atingir o seu nível normal, que é de 2,6 metros, a possibilidade de racionamento agora é baixa. Esse cenário é justificado pelo volume de chuvas que alcançou a média esperada para o mês de maio, atingindo 119 milímetros (mm).
De acordo com a Defesa Civil, o nível do Rio Gravataí ainda pode subir. “As águas das cabeceiras vindas de outras localidades como Caraá, Santo Antônio da Patrulha, Viamão, Glorinha e outras contribuições de fontes hídricas ao longo do Rio levam de dois a três dias para chegarem até a cidade. Por isso podemos ter um aumento ainda maior no volume do rio”, explicou o Coordenador da Defesa Civil de Gravataí, Paulo Roberto de Almeida.
O secretário de Governança e ex-presidente da Fundação Municipal do Meio Ambiente (FMMA), Luiz Zaffalon, comentou sobre a situação. “Esse aumento é apenas uma folga, um nível aceitável. Porém, sabemos que, com 10 a 15 dias sem chuva ou com pouca chuva, o nível volta a ser crítico. Anuncia-se um inverno de pouca chuva, devemos ser cautelosos”. Zaffalon ainda reforçou que a economia de água também é uma redução de gastos com energia e produtos químicos. Trabalhando para a construção de uma sociedade sustentável.
Para o atual presidente da FMMA, Tanrac Saldanha, a chuva que também atingiu o Banhado Grande foi importante, pois o local alimenta o Rio Gravataí. Porém, é necessário cautela. “É fundamental o combate ao desperdício. Mesmo com as precipitações desse final de semana, não podemos deixar de ficar em estado de alerta. Estamos monitorando o comportamento das chuvas para o inverno e pedimos a colaboração da sociedade para que evitemos o uso inadequado da água”.

Conscientização é a palavra do momento
De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a chuva nos meses anteriores ficaram muito abaixo da média, agravando ainda mais o período da estiagem e afetando o Rio Gravataí. Os 119 milímetros de precipitação no mês de maio ultrapassam essa média, que é de 90 a 114,7 mm, mas não excluem a necessidade de um consumo consciente.
Paulo Roberto orienta a população sobre a necessidade de um cuidado com o uso da água. “Como Defesa Civil, não podemos pensar apenas no nível do Rio. Precisamos olhar para todas as áreas afetadas, sejam elas urbanas ou rurais. Como já disse, precisamos pensar no todo e realizar ações preventivas com a finalidade de amenizar os impactos causados pela estiagem. Mas, para isso, precisamos da ajuda de toda a população. Devemos manter o hábito de uso racional, a água desperdiçada hoje pode fazer falta amanhã”.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *