Atrasos no sonho da casa própria | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Atrasos no sonho da casa própria

Atrasos no sonho da casa própria

Compradores de apartamentos reclamam do atraso na entrega e contrutora afirma que o problema está no repasse do financiamento

Um dos sonhos de consumo de grande parte da população gravataiense pode se tornar um grande problema, se arrastando por anos em busca de uma solução. A compra da casa própria pode ser algo não tão simples como se espera, além de problemas para contratar um financiamento, a entrega das chaves também virou um pesadelo para compradores do Condomínio Jardins do Shopping, em Gravataí.

Segundo o site da construtora M.Grupo, o empreendimento residencial compreende 286 apartamentos, e ofereceria o privilégio e a conveniência de estar localizado no complexo do Shopping Gravataí, entre a Av. Centenário e a Freeway. Bem próximo ao centro da cidade, na antiga Fábrica da Duratex. O residencial disponibilizaria infraestrutura de lazer diferenciada e segurança 24h.

Fernando Souza, 24 anos, foi um dos compradores, e conta que foi atraído pela grande propaganda e alta expectativa, no ano de 2010. Ele assinou o contrato de compra do seu primeiro apartamento, ainda na planta, com o prazo de entrega para dezembro de 2012. O comprador reclama que mesmo com dois anos de atraso, a construtora não terminou as obras da parte estrutural dos apartamentos.

“Tive que adiar meu casamento, reestruturar todos meus planos de futuro por causa desta empresa”, comentou Fernando. Ele reclama ainda do descaso e falta de respeito com os clientes, pois não são atendidos pelos telefones da construtora, e não deram satisfação algusa sobre o atraso. “Hoje, não consigo nem comprar outro imóvel pois já possuo o financiamento deste apartamento, que não tem nem previsão de entrega”, finalizou.

Outro comprador de apartamento no Jardins do Shopping que se arrependeu de fechar negócio foi Amaral Nunes, 26 anos. Ele comprou um apartamento em 2011 com a promessa de que seria entregue na data marcada. Amaral está casado há mais de um ano, e até agora não pode utilizar os presentes que receberam e ítens domésticos que compraram, pois não receberam as chaves do apartamento.Ele e a esposa contavam com a entrega do apartamento no início do ano passado.

“Infelizmente fica um sentimento de arrependimento por ter adquirido este apartamento, e também de insatisfação, pois (Constutora) nem para manter seus clientes informados sobre a situação da obra que está parada…”,  complementou Amaral. Ele ainda conta que não recomenda esta empresa para ninguém, e sobre boatos que a entrega ficaria para o mês de Março, Amaral diz: “nem aqui e nem na China fica pronto este ano!”

Em sites de reclamações, a empresa emite uma resposta padrão para cada usuário, pedindo desculpa pelo transtorno devido ao atraso na entrega do apartamento. A resposta ainda informa aos reclamantes que serão contatados e todas dúvidas serão sanadas. “Sentimos muito ter-lhe causado esse transtorno e reiteramos nossa busca constante pela excelência em nossos projetos. Conte com nossa cooperação e compreensão.”, finaliza a nota.

O que diz a contrutora:

“O MGrupo afirma que o problema está no repasse do agente financeiro, pois esta obra faz parte do Programa Minha Casa Minha Vida e é totalmente financiada pelo Banco do Brasil. O Grupo alega que desde o primeiro trimestre de 2014, os repasses do Banco foram atrasando até que suspenderam totalmente, sem justificativas plausíveis. O MGrupo está durante todo esse tempo numa batalha incansável junto ao Banco do Brasil para dar continuidade às obras, mediante ajustamento de novo cronograma que possa ser informado aos clientes, porém, não conseguiu ainda o sucesso almejado. O próprio MGrupo está bancando algumas ações como chapisco e colocações de janelas entre outras para que a obra continue andando e não deteriore. Através de muitas negociações, o Banco do Brasil assinou no dia 27 de janeiro de 2015 uma rerratificação do contrato de financiamento através do qual deverá fornecer novo cronograma de obra e assim voltar a repassar a verba do Programa Minha Casa Minha Vida. O MGrupo espera poder retomar totalmente as obras ainda no mês de fevereiro”.