Aprovado plano de flexibilização de serviços não essenciais apresentado pelo município ao governo do Estado | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Aprovado plano de flexibilização de serviços não essenciais apresentado pelo município ao governo do Estado

Aprovado plano de flexibilização de serviços não essenciais apresentado pelo município ao governo do Estado

Um plano de flexibilização de serviços não essenciais, pleiteado por Gravataí, foi aprovado nesta quinta-feira (20/8) pelo governo do Estado. O anúncio foi feito pelo prefeito de Gravataí, Marco Alba, e pelo secretário municipal de saúde, Jean Torman, em live transmitida pelo facebook a pouco. O pedido, elaborado em conjunto com Cachoeirinha, Porto Alegre e Glorinha, foi enviado ao Piratini na última segunda-feira (17/8).

“Há uma expectativa da atividade econômica, dos comerciantes e prestadores de serviços não essenciais. Ainda temos muito a evoluir, sabemos disso. Acreditamos que nos próximos dias a pandemia poderá, definitivamente, começar a estabilizar e depois diminuir”, comentou o prefeito destacando que desde a última quarta-feira o governo de Gravataí tem trabalhado na elaboração do plano de flexibilização.

Um decreto municipal contendo informações a comerciantes sobre nova taxa de ocupação de clientes, horários de funcionamento dos estabelecimentos, percentual de trabalhadores, entre outros, deve ser publicado nesta sexta-feira (21/8) no site do governo municipal. Ainda nesta sexta, os proprietários de comércio já podem acessar o site da Prefeitura para assinar um novo Termo de Responsabilidade Sanitária e afixar em seus estabelecimentos.

“É um passo muito importante que nós demos. Significa a possibilidade de uma retomada gradativa e organizada do desempenho das atividades econômicas da cidade com uma maior taxa de ocupação de clientes, com uma maior taxa de ocupação de trabalhadores”, destacou Jean Torman.

Na live, o secretário de saúde falou sobre a responsabilidade necessária que a comunidade precisa ter neste momento e alertou: “Isso requer, de toda a nossa comunidade, muita responsabilidade e participação nesse processo para garantir o distanciamento, para garantir o cumprimento das medidas de higiene, para garantir que não tenhamos um crescimento ainda maior na propagação do vírus e sejamos forçados pelo governo do estado a retroceder nesta medida”.

“Nós não queremos mais retroceder! Nós queremos, a partir deste novo passo, somente avançar nas medidas de flexibilização e de retomada das atividades econômicas, mas para isso nós precisamos manter a vigilância”, concluiu.

Na ocasião, o prefeito Marco Alba destacou que todas as decisões e medidas tomadas pelo governo tem embasamento técnico e científico da área da saúde e vigilância sanitária. Sobre o possível retorno da volta às aulas, algo cogitado pelo governo do Estado, salientou que não há nada definido ainda.