Amizade é tema de peça infantil | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Amizade é tema de peça infantil

Amizade é tema de peça infantil

Espetáculo “A Canção de Assis”, que conta a história da amizade entre um menino e um burrinho, será apresentado a partir da próxima quinta-feira (11), no Teatro do Sesc.

Uma trupe de atores mambembe invade o espaço cênico para contar, de forma musical, uma história de amizade entre um menino e um burrinho na Itália do século XVIII. A encenação coloca à mostra todos os acessórios e figurinos que serão utilizados durante o espetáculo. Assumindo a linguagem de metateatro, todas as trocas são feitas à vista do público, revelando desta forma a versatilidade necessária aos atores, assim como a concentração e técnica empregadas para que a magia e a transformação teatral aconteçam.

Os cancioneiros-atores que contam esta história revezam-se em diversos personagens para trazer à cena a história do menino Pitoco e seu amigo, o burrinho Jeremias ,separados pela inveja e ganância de dois vilões. Entra em cena Francisco, um homem bom que ajuda o menino a reencontrar seu amigo.

Segundo a produção de “A Canção de Assis”, o espetáculo encanta, emociona, proporciona boas risadas e surpreende pela qualidade musical e presença cênica dos atores, dentro e fora de cena.  Além da excelente confecção de um de seus personagens principais, o burrinho Jeremias é um boneco manipulado com destreza e sensibilidade. A peça é um canto de celebração à amizade, capacidade humana que pode vencer todos os desafios.

“No final da peça é sempre lindo ver todas as crianças querendo abraçar seus amigos e familiares celebrando o carinho e o valor de uma amizade, espero que em Gravataí esse efeito também possa acontecer e que cada vez mais a arte permeie pela vida dessas crianças, trazendo a esperança de um mundo melhor”, destacou Henrique Gonçalves, produtor do espetáculo.

 

Sessões para escolas

O texto de “A Canção de Assis” é de Júlio Fischer, com direção de Gilberto Fonseca. Lucas Krug comanda a direção musical e atua no espetáculo. Além dele, Cássio Schonarth, Daiane Oliveira, Fernanda Petit, Guilherme Ferrera, e Sofia Schul formam o elenco da peça. A produção do musical fica por conta do gravataiense Henrique Gonçalves.

“A CANÇÃO DE ASSIS” estará em cartaz também na quinta-feira (11), em dois horários, somente para  escolas públicas, pelo projeto Teatro a Mil. Escolas interessadas devem procurar a  organização do Sesc pelo telefone 51 3497-6174. No sábado(13), as 15h, a apresentação é aberta ao público geral, no Projeto Rio Grande no Palco. Os ingressos podem ser adquiridos no Teatro do Sesc de Gravataí, que fica na rua Anápio Gomes, 1241, Centro.

 

Sem clichês e falsos conceitos da juventude

A proposta para “A Canção de Assis” é diferente. Na montagem, a inteligência da criança, a velocidade do seu raciocínio e das informações a que está submetida são respeitadas. “Queremos que o espetáculo desperte o interesse e estimule a criança a tomar contato com a linguagem do teatro, através de interpretações divertidas e curiosas, figurinos e cenários criativos, que remetem ao imaginário coletivo dos contadores de histórias medievais”, destacou a produção do espetáculo.

 

Trilha sonora ao vivo

A trilha sonora, especialmente composta para essa montagem de “A Canção de Assis”, foi criada para ser executada ao vivo pelos atores/músicos. O espetáculo propõe que a história seja contada por uma trupe mambembe, em muitos momentos, os atores utilizam-se da música como elo fundamental na trama. A criação das canções foi inspirada na musicalidade medieval. A partir disso, surgiu uma linha musical com identidade própria, baseada nos timbres de acordeom e violão, com a finalidade de remeter o espectador à atmosfera da época.

Outra característica importante da execução musical é a opção pelo coro, geralmente presente nas canções, de forma a usar as vozes femininas e masculinas em contraponto uma a outra. O complemento é feito com diversos instrumentos de percussão, fundamentais não só para as canções, mas também para os efeitos sonoros do espetáculo.

 

Caracterização medieval

O cenário é inspirado nas trupes de teatro mambembe e tem por objetivo reforçar a idéia dos contadores de história medievais. Basicamente confeccionado com tecidos de diversas texturas, metal e madeira, o cenário define os ambientes onde acontecem as cenas.

O figurino foi elaborado a partir de uma pesquisa de tecidos e texturas usados na idade média, primando pela versatilidade e riqueza da caracterização dos personagens, os figurinos de “A Canção de Assis” foram criados em tonalidades opacas, mas sem perder o colorido, elemento fundamental para essa história, já que a mesma é contada por uma trupe de contadores de histórias medievais.

A maquiagem do espetáculo foi concebida no intuito de permitir a versatilidade do ator na representação de seus personagens, uma vez que a montagem propõe que os contadores de histórias assumam todos os personagens da trama.