Sem repasse federal para as escolas | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Sem repasse federal para as escolas

Sem repasse federal para as escolas

Atraso no repasse de verba federal atinge a jornada de tempo integral nas escolas de Gravataí A lentidão na transferência de recursos federais atinge agora a rede básica de educação do município. Programas do governo federal, que financiam a jornada de tempo integral nas escolas municipais e também diversas oficinas, estão com repasses atrasados neste ano. Crianças que passavam o dia na escola, hoje precisam buscar outras alternativas no turno inverso. O turno letivo normal de cada escola não é afetado pela falta de recurso.

Segundo informações da Secretaria Municipal de Educação de Gravataí, o atraso no repasse da verba do governo federal estaria acontecendo com o valor destinado aos programas de educação integrada, como o Mais Educação e o Escola Aberta. O repasse que deveria ter sido feito diretamente para cada escola, referente ao primeiro semestre de 2015, ainda não foi realizado.

No município, o programa Mais Educação é executado em 46 escolas municipais, com previsão de mais duas escolas que foram indicadas pelo MEC e que fizeram adesão em 2014. Atende em torno de seis mil alunos, com sete horas diárias, de segunda a sexta-feira. Esses alunos além de receberem café da manhã, almoço e lanche, participam de oficinas de acompanhamento pedagógico, cultura e artes, esporte e lazer, meio ambiente, tecnologias e mídias entre outras. O valor do repasse é para subsidiar o ressarcimento do transporte e alimentação dos monitores voluntários que trabalham no programa e a aquisição de materiais para as oficinas.

A Relação Escola Comunidade – Escola Aberta é executada em 30 escolas municipais que oferecem nos finais de semana oficinas para a comunidade como: artesanato, tecnologias, esportes entre outras. Todas as escolas que possuem escola aberta realizam o programa mais educação. O repasse do governo federal seria para o ressarcimento dos oficineiros e compra de materiais para as oficinas. O valor estimado para a segunda parcela do repasse da Educação Integrada é de aproximadamente um milhão de reais. Este valor é correspondente a execução de 5 meses, de março a julho. O Ministério da Educação informou que não há atrasos de repasses em 2015 e que a transferência de recursos poderá ser feita até o final de abril.

Texto: Filipe Foschiera