Novas nomeações somente após início do ano letivo | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Novas nomeações somente após início do ano letivo

Novas nomeações somente após início do ano letivo

O começo do ano letivo hoje na rede estadual de ensino se dará com o quadro de professores incompleto. Nem mesmo o pedido da Secretaria de Educação ao governo do Estado para nomear 540 professores da fila de espera do último concurso e mais 370 outros, por contratações temporários, havia sido autorizado até o final da tarde de ontem. A expectativa é que a Secretaria da Fazenda emita até hoje parecer a respeito dessa solicitação de excepcionalidade de nomeações – há um decreto em vigência desde janeiro que proíbe mudanças no quadro de pessoal – e o governo decida sobre os chamamentos. Hoje e amanhã (24 e 25) a retomada de atividades é para professores do Estado – são pouco mais de 79 mil profissionais, sendo 49,2 mil em sala de aula. E na quinta-feira para os estudantes, nas escolas. Na rede são 1,013 milhão de alunos matriculados, conforme o Censo Escolar de 2014, divulgado em janeiro deste ano.

Na última sexta-feira, a falta de professores para o começo do ano letivo motivou protesto do Cpes/sindicato em frente ao Palácio Piratini. A presidente da entidade,Helenir Aguiar Schürer, entregou reivindicações da entidade que também incluíramreajuste de salário ao secretário da Casa Civil, Márcio Biolchi. Ele ficou de dar uma resposta na próxima semana.

Para a presidente do Cpers, o número total de 910 professores, entre concursos e contratados, será ainda insuficiente para completar o quadro porque muitos professores se aposentaram em 2014 e há, ainda, licenças. Mas segundo o secretário Vieira da Cunha, já houve nomeações para suprir a ausência dos que se aposentaram.

Conferência na abertura

O começo do ano letivo nesta terça-feira será marcado pela realização de uma conferência com especialistas da área, no auditório Mondercil Paulo de Moraes, do Ministério Público (Avenida Aureliano de Figueiredo Pinto, 80 – 3º andar), em Porto Alegre. O governador José Ivo Sartori é esperado para a abertura, às 9 horas, ao lado do secretário de Educação, Vieira da Cunha. Os assuntos da conferência serão “Justiça e Educação: desafios e perspectivas no tratamento do conflito”, pelo procurador de Justiça Afonso Armando Konzen, que é coordenador do curso de pós-graduação em Direito da Criança e do Adolescente da Fundação Escola Superior do MP, e “Escola em Tempo Integral”, pelo professor Paulo Dutra, secretário executivo da Secretaria da Educação de Pernambuco. À tarde haverá painéis sobre boas práticas pedagógicas, com os professores Marcio Boelter, de escola de Canela, e Paulo Camargo Teixeira, de Bagé.

NO RIO GRANDE DO SUL

– São 1,013 milhão de alunos na rede estadual, incluindo desde creches até a Educação de Jovens e Adultos.

– No Ensino Fundamental são 556,5 mil estudantes e no Ensino Médio, 334,8 mil

– Somando-se as redes estadual, municipal e particular a estimativa é que o RS tenha 2,3 milhões de alunos matriculados

Texto: Thamy Spencer