Para se Distrair | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Para se Distrair

Para se Distrair

Mundo do Faz-de-conta

O mundo dos contos de fadas, tão bonito e tão mágico! Não é a primeira vez que colocam a história de Cinderela nas telonas, mas essa verdadeiramente vale a pena assistir – e não é só pelo curta-metragem de Frozen no início. A série está na sua segunda temporada, então é fácil de tirar um tempo do feriado e assisti-la desde o começo.

 

 

Nome: Cinderela

Cinderela

Gênero: Fantasia/ romance/ família

Duração: 1h20

Dirigido por Kenneth Branagh

Mais uma vez os estúdios investiram em transformar uma história clássica da nossa infancia em filme. Normalmente quando isso acontece acabam ocorrendo mudanças meio bizarras no enredo, exageros para que o filme não fique uma cópia dos livros infantis. Mas a Cinderela de Kenneth Branagh é diferente deste padrão. Ele não faz grandes modificações, Cinderela é orfão, mal tratada pela madrasta e as irmãs postiças, conhece o príncipe, eles se apaixonam, o mesmo feliz para sempre. Bragagh conseguiu transformar sua produção em algo novo pelos detalhes. Ele não é inovador – e nem tem essa pretensão, diga-se de passagem – o filme comprova que uma história simples pode funcionar sem pirotecnia, apostando apenas na nostalgia relacionada ao tom e à trama de uma animação clássica. O simples, o olhar, os gestos, até a falta de grandes efeitos faz da produção ao que vale a pena ser visto. Os olhares da madrasta, interpretada pela talentosa Cate Blanchett, os sentimentos dela que chegam proximos de cativar o público em certos momentos. O principe que não parece um idiota que chega no fim da história só para salvar a donzela. E o mais surpreendente é a atuação de Lily James, a Cinderela, ela conseguiu entrar no personagem, até as conversas com os ratinhos são extremamente convincentes. O cuidado em deixar Ela e as irmãs postiças sempre com as mesmas cores também é uma jogada interessante, não há como confundir Anastassia com Drisella dessa forma. Dessa vez, nada de efeitos especiais ostensivos, como ocorria com as fadas estranhas de Malévola, ou os coadjuvantes bizarros de Alice no País das Maravilhas. A matriz de Cinderela é essencialmente dramática, e é saudável ver um filme para crianças com ritmo calmo, linear como o filme original, criando diversas cenas sem recorrer à tela verde. Os momentos de efeitos especiais – principalmente a transformação da abóbora em carruagem e o retorno à vida comum pós-baile – são espetaculares justamente por surgirem após longos momentos de filmagem tradicional. Brannagh sabe dosar muito bem a fantasia teatral com a fantasia computadorizada. E eu não poderia deixar de comentar que o curta-metragem de Frozen exibido no inicio também conquista. Vale a pena tirar umas duas horas do feriado para ir até o cinema curtir esse filme.

 

Série/Sleepy Hollow

Sleepy Hollow

Gênero: Terror/drama

Duração: 41minutos

Criado por: Alex Kurtzman/ Roberto Orci/ Phillip Iscove/ Len Wiseman

Sleepy Hollow é a adaptação da famosa Lenda do Cavaleiro sem Cabeça. Ela foi descrita como um suspense sobrenatural. Em 1781 , Ichabod Crane, morre no meio de uma batalha na Guerra da Independência dos Estados Unidos , em uma missão para o general George Washington. Ele se levanta do seu túmulo na era moderna na cidade de Sleepy Hollow, depois do Cavaleiro Sem Cabeça (Que é depois revelado como a morte um dos quatro Cavaleiros do Apocalipse) que tinha sido chamado de volta de seu túmulo por um estranho. A ressurreição deste é ao mesmo tempo a causa da ressurreição de Crane, devido à mistura dos sangues logo depois da decapitação do cavaleiro no campo de batalha. Tenente Abbie Mills começa a investigar o cavaleiro sem cabeça após a decapitação do Sheriff Corbin, seu mentor e parceiro. A investigação Mills revela a presença de dois grupos ocultos (um do bem, e outro do mal) em Sleepy Hollow, ambos estão relacionados aos quatro cavaleiros do apocalipse. As mortes e os estranhos acontecimentos na cidade, acabam por cruzar os caminhos de Crane e Mills, que vão unir forças para detê-los. É necessário prestar atenção na história para não se perder no enredo, pois, em alguns momentos, ele beira a confusão. Alguns sustos, cenas surpreendentes e diálogos instigantes são parte inerente do enredo. A série teve uma receptividade tão grande que foi renovada, já está prevista a sua terceira temporada.