Outras palavras | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Outras palavras

Outras palavras

coluna escrita por Aline Cruz*

Liberdade de Expressão I

A liberdade de expressão é uma coisa que todo mundo defende. Mas quando o que se expressa é uma crítica, um questionamento ou uma denúncia, poucos toleram. Exemplo disso é que a coluna da semana passada gerou um estresse no gabinete da secretaria de cultura. A princípio, alguém não gostou do fato de eu ter mencionado o desaparecimento de equipamentos comprados por meio de uma emenda parlamentar do Deputado Henrique Fontana e, inclusive, do acervo que artistas teriam doado para a Casa do Leite. Talvez também não lhe tenha agradado a publicização, por meio desta humilde coluna, da parcial interdição do prédio ou do desmantelamento da equipe que lá trabalhava. Vamos ver, parece que um foi colocado à disposição, outro se exonerou, outros foram realocados em setores burocráticos ou que nada têm a ver com a sua função. Aliás, quantos funcionários de carreira e quantos cargos de confiança estão lotados e presentes fisicamente na Secretaria de Cultura, e quais seriam as suas funções atualmente? Infelizmente, falha ,minha talvez, falta-me a informação do que está sendo executado hoje pela secretaria na cidade. Enfim, ameaçaram processar o jornal e à minha pessoa. Fica aqui o registro de que foi proposto o direito de resposta. No entanto, a intolerância não é apenas uma palavra da moda. Pois reitero mais uma vez. Esta coluna é extremamente democrática e eu, particularmente, jamais vou me furtar de uma retratação se tal tiver que fazer. Por isso, de tudo o que escrevi, o que tenho a corrigir é que não foram roubados ou sumiram R$80.000,00 em equipamentos, já que parte deste valor foi utilizada, como previsto, para a ampliação da Casa do Leite. Ainda bem! Mas que não estão lá, não estão. Também não sei exatamente em que gestão esse desleixo com os equipamentos pagos pelos contribuintes desapareceram. Mais fácil saber a escalação de qualquer time de futebol destes últimos seis anos do que a escalação dos secretários da cultura no período equivalente. Mas o que importa é se houve sindicância, enfim, responsabilidades ou irresponsabilidades apuradas e penalizadas.

 

Liberdade de Expressão II

Sim, somos todos Charlie, se isso significa que somos intransigentemente defensores da liberdade da expressão, e contra qualquer forma de terrorismo, fundamentalismo, intolerância. E também contra o imperialismo. Só que a França – que já invadiu e colonizou a Argélia e o Marrocos, de onde vêm a maior parte dos imigrantes islâmicos – não está com essa bola toda para se fazer de vítima ou para se postar de baluarte da Liberdade, Igualdade e Fraternidade. Ela é hoje um dos maiores focos de marchas e movimentos racistas, machistas e xenófobos na Europa. Lá a “Questão Muçulmana” é uma obsessão prioritária dos grupos de direita. Os ataques à comunidade muçulmana são a principal plataforma de discurso eleitoral na França de hoje e vem ganhando muito espaço ideológico o partido de extrema direita Frente Nacional, cuja principal voz é Marine Le Pen, famosa por seus discursos islamofóbicos e pela defesa das políticas anti-imigração. Assim, não se pode fechar os olhos para o uso do caso Charlie a fim de fortalecer as políticas ultranacionalistas francesas e os preconceitos com os imigrantes, que servem de combustível para a xenofobia tão ao gosto dos partidos ultraconservadores.

 

*Aline é professora formada em letras e pós-graduada em Gestão Pública