COMO ACABAR COM A BARRIGA? | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

COMO ACABAR COM A BARRIGA?

COMO ACABAR COM A BARRIGA?

Como acabar com aquela barriguinha que incomoda tanto. Muitas vezes o peso está adequado, mas aquela danada da gordura na barriga continua. Para evitar o acúmulo de gordura abdominal é preciso saber quais alimentos aumentam a deposição de gordura e quais pioram o aspecto da barriga. Você já deve ter percebido que em certos períodos ela parece maior e isso nem sempre acontece pela ingestão aumentada, basta a escolha errada dos alimentos e pronto, definição abdominal de água a baixo.

O que devemos fazer para mudar isso?

  • Inicialmente evitar carboidratos simples, alimentos de difícil digestão e melhorar a mastigação seriam três dicas básicas e infalíveis. Os carboidratos simples como o pão branco, a batata inglesa, o macarrão, o cereal matinal à base de milho, a granola com açúcar, e as bebidas alcoólicas geram um pico de insulina no sangue que facilita a deposição de gordura na barriga. Para diminuir a produção de insulina, também é importante incluir alimentos integrais no cardápio e optar pelos carboidratos complexos como inhame, aipim e batata doce.
  • Mastigar bem os alimentos,
  • Evitar líquidos durante as refeições,
  • Diminuir a ingestão de açúcar e lactose ajuda a diminuir o aspecto de inchaço tão indesejado,
  • Evitar alimentos que demorem mais tempo para serem digeridos como as carnes vermelhas também é uma boa opção,
  • Preferir sempre alimentos de fácil digestão entre eles estão frutas e verduras,
  • Incluir o feijão, lentilha, grão-de-bico e os sucos verdes diariamente também é uma boa estratégia, esses alimentos são ricos em magnésio e melhoram o trânsito intestinal facilitando a evacuação,
  • Alerta apenas ao cuidado com a ingestão de líquidos, não adianta inserir esse tipo de alimento sem uma boa hidratação, sem água podem ocorrer efeitos inversos como cólicas, gases e distensões abdominais,
  • Coloque frequentemente em sua dieta: abacate, pimenta vermelha, gengibre, canela, fibras; encontrará princípios bioativos que irão acelerar a queima;
  • Coma de três em três horas;

Gordura abdominal não é doença, mas pode ser indicativo de muitas alterações bioquímicas (insulina, cortisol, glicemia, disfunções hepáticas etc etc). Fique atento e não acredite em tudo e nem em resultado do dia para noite.

 

O QUE AUMENTA A GORDURA ABDOMINAL

  • Não dormir o suficiente

A falta de sono reduz o nível do hormônio leptina e aumenta o hormônio grelina, que é o que causa o aumento de peso. De acordo com os estudos, as pessoas que dormem somente 6 horas diárias têm um risco até 27% maior de sofrer de obesidade do que as pessoas que dormem cerca de 9 horas por noite.

  • Estresse

O estresse produz alterações hormonais que podem acabar aumentando o peso. Durante situações de estresse se estimulam as glândulas suprarrenais para liberar hormônios como a adrenalina e o cortisol. Quando os níveis de cortisol aumentam, eles favorecem a formação de gordura no organismo, especialmente a que se acumula no abdômen.

  • Falta de exercício

O exercício é uma das melhores maneiras de manter o metabolismo ativo e de queimar gordura. Pesquisadores da Universidade Johns Hopkins de Baltimore (Estados Unidos) determinaram que é fundamental fazer exercícios para atingir o peso ideal, já que não se trata somente de um problema estético, mas também de saúde. Fazer exercícios ajuda a queimar gordura e é a melhor forma de ter uma boa saúde cardiovascular.

  • Má alimentação

A alimentação rica em carboidratos e gordura é outra das principais causas do acúmulo de gordura abdominal. O mercado está cheio de produtos pouco saudáveis e, como consumidores, devemos identificá-los. Entre os alimentos que podem causar a obesidade, encontramos:

  • Consumir bebidas alcoólicas em excesso

O consumo excessivo de bebidas alcoólicas pode influenciar no aumento de peso, já que não são mais do que calorias líquidas e vazias. Estudo publicado na revista European Journal of Clinical Nutrition revelou que o consumo excessivo de álcool é um fator que aumenta em 50% a predisposição ao acúmulo de gordura abdominal.

  • Medicamentos

Alguns medicamentos podem causar o aumento de peso quando são consumidos por muito tempo. Entre eles, encontramos aqueles receitados para tratar a diabetes, convulsões, transtornos do estado de ânimo, enxaquecas, hipertensão arterial, pílulas contraceptivas e terapia de reposição hormonal. É importante esclarecer que nem sempre eles causam aumento de peso, já que seus efeitos variam dependendo do organismo de cada um.

  • Beliscar entre as refeições

Ainda que comer em várias porções ao longo do dia seja algo recomendado para controlar o peso e ativar o metabolismo, “beliscar” entre as refeições fazendo lanches pouco saudáveis pode causar exatamente o contrário. Beliscar alimentos como batatas fritas, bolachas recheadas ou doces aumenta a ingestão calórica e, com ela, a gordura abdominal.

 

7 alimentos que estufam a barriga

  1. Leite

Para algumas mulheres com possível intolerância à lactose, ele fermenta e estufa a barriga. Na dieta, é substituído pelo iogurte (de preferência, sem lactose), que, além de ter uma digestão mais fácil, carrega bactérias benéficas. Elas previnem e tratam o desequilíbrio da microbiota, o que estimula o bom funcionamento do intestino e melhora a absorção dos nutrientes. Com isso, a cintura afina.

  1. Pães e massas com farinha branca

Pobres em fibras, são tidos como vilões do abdômen sequinho. O cardápio permite esses alimentos só na versão integral.

  1. Feijão

Pode provocar gases. Uma dica para acabar com o problema é deixa-lo de molho na véspera do preparo, na geladeira, trocando a água várias vezes. Isso abranda as fibras e ajuda a evitar a formação de gases.

  1. Refrigerante e cerveja

O gás do refrigerante dilata o estômago, assim como a água com gás. A cerveja tem lúpulo, substância usada para a fermentação da bebida e que também estufa.

  1. Sal

Em excesso, retém líquido e incha.

  1. Adoçante

À base de sorbitol, provoca gases.

  1. Doce

Cuidado especialmente com as preparações que têm açúcar e farinha branca. Essa dupla fermenta no intestino e também dá gases.