Coluna: Política e Afins | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Coluna: Política e Afins

Coluna: Política e Afins

*Os candidatos ao Conselho Tutelar de Cachoeirinha estão pipocando por todos os cantos do município em busca de votos. São quase duas dezenas os que se apresentam para sensibilizar o eleitor a comparecer nas urnas em 04 de outubro.

*A rigor, todos os candidatos estão em “parceria” com partidos políticos e vereadores. Aliás, como historicamente tiveram os candidatos do pretérito. Novidade zero, neste aspecto. Essa “dobradinha” entre candidatos ao Conselho Tutelar e os políticos serve para eleger e para mostrar quem, de fato, está com prestígio junto aos eleitores no tempo presente.

*A eleição de determinado Conselheiro (a) Tutelar mostra, em tese, como se movimentarão parte dos eleitores em 2016, quando acontece a escolha do prefeito e vereadores. As campanhas e os resultados deste outubro vindouro balizam, de certa forma, os resultados de outubro do próximo ano. Em tese, vale repetir.

*Assim como também é importante que se diga que o Conselheiro Tutelar no exercício de suas funções não trabalha com o foco voltado para quem contribui logisticamente para o resultado de sua eleição. Este possui prerrogativas e responsabilidades muito específicas e em rigorosa conformidade com o que determina a legislação.

*Pelo que, não é crime alguém ser apoiado por indivíduos, grupos ou instituições para lograr êxito em determinado projeto eleitoral. O que precisa ser observado são as formas e métodos de tais apoios.

*E mais: acima de quem e como apoia está a figura do candidato. Este, aliás, já passou por crivos de avaliações para se tornar apto a concorrer. Agora, no processo de campanha, o eleitor é quem tem a obrigação de pesquisar sobre a vida pregressa e os projetos dos postulantes.

*A sociedade, em seu conjunto, é quem pari as mazelas a que estão submetidas as crianças e adolescentes que perambulam na deplorável zona da vulnerabilidade.  E cabe à própria sociedade contribuir efetivamente para encontrar meios de resolver o problema. Neste aspecto, Conselhos Tutelares com boa composição e estrutura funcional adequada podem ajudar no processo de promoção humana. Obviamente que eles, os Conselhos bem estruturados, são apenas alguns dos instrumentos imediatos e limitados. Outros, mais abrangentes, são de ordem política, como educação, distribuição de renda e justiça social nos mais elevadas a graus de IDHs.