Coluna: Leio Sim | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Coluna: Leio Sim

Coluna: Leio Sim

Não julgue um livro… antes de ler

Hoje trago dois livros que á primeira vista, parecem leituras um pouco fúteis, infanto-juvenis e adolescentes e que não irão acrescentar muito. Mas isso é só o exterior, já que o conteúdo deles é lindo, tocando, triste e emocionante, simples e revelador. Vale a pena a leitura!

 

A Mais Pura Verdade, Dan Gemeinhart, editora Novo Conceito*

Essa é uma história linda e tocante, profundamente sensível. Quando você pega o livro, talvez à primeira vista ele não pareça tão interessante. É a história de um menino que foge de casa para tentar escalar um monte, já que ele está doente e quer fazer algo antes de morrer. O tema é delicado, fala sobre morte, mas apresenta um protagonista tão maduro, tão resoluto e tão sensível com sua situação que o livro traz infinitas lições. Eu recomendo muito a leitura. Ele não é cheio de filosofias, mas é cheio de frases simples, que mostram o mundo sob o ponto de vista de uma criança simples, e que te fazem abrir os olhos. “Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha. Mas, em certo sentido um sentido muito importante, Mark não tem nada a ver com as outras crianças. Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram. Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier. Nem que seja a última coisa que ele faça. A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável”.

 

Yaqui Delgado Quer Quebrar a Sua Cara, Meg Medina

Apesar de parecer apenas um romance adolescente, esse livro vai muito além. É um relato simples, mas ao mesmo tempo triste e emocionante, sobre o bulliyng nas escolas e até onde vai a maldade de algumas pessoas. A escrita é em primeira pessoa e prende o leitor do começo ao fim. Você pode até pensar que não, mas vai chorar ao ler essa história e talvez identificar situações parecidas que ocorrem na vida real. “Uma garota surge de repente no caminho da adolescente Piddy Sanchez para avisá-la de que Yaqui Delgado vai acabar com ela. Piddy acabou de mudar de escola e nem faz ideia de quem seja Yaqui, muito menos do que pode ter feito de tão errado para apanhar. Mas Yaqui sabe quem ela é, e a odeia. Piddy Sanchez não tem descanso. Ser filha de uma imigrante cubana nos Estados Unidos e crescer sem pai já era bem difícil sem ter alguém a odiando. No ensino médio da nova escola, seu corpo atraente desperta tanto os olhares dos meninos quanto o da esquentada Yaqui, que começa atacando a novata com ameaças cruéis, mas demonstra ser capaz de muito mais que isso, tornando a vida de Piddy um verdadeiro inferno dominado pelo medo. Denunciar Yaqui não é uma opção. Fugir não adianta. O importante agora é sobreviver. O romance explora a questão do bullying nas escolas e fala de violência doméstica, assuntos que vêm sendo cada vez mais discutidos atualmente, por afetar muitas crianças e adolescentes”.

*Fundada em 2004, a Editora Novo Conceito desenvolve publicações de qualidade, afinadas com os acontecimentos atuais do mundo globalizado. Atualmente, a Editora apresenta um portfólio com mais de 200 livros entre lançamentos internacionais e nacionais.