Talento de Cachoeirinha para o mundo | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Talento de Cachoeirinha para o mundo

Talento de Cachoeirinha para o mundo

Cachoeirinha esconde um grande talento do futebol. Arthur Deoclécio Mello, de apenas 12 anos, já é uma grande promessa da cidade. Jogando desde os 9 anos, o garoto começou na escolinha do Veranópolis, de Cachoeirinha, e atualmente joga no São José, em Porto Alegre.

No último ano, Arthur, que joga de centroavante, participou da Copa Saudades, realizada em Santa Catarina, que reuniu cerca de 120 times e 2000 atletas. Lá, ele foi um dos destaques, fazendo dois gols logo no primeiro jogo.

Com seu talento, ele foi selecionado para um torneio na França, que será realizado no dia 14 de maio. São 72 equipes, todas da categoria 2002, divididas em 8 grupos de 9 times. Esses grupos são compostos por 3 a 4 equipes estrangeiras, 3 franceses da liga 1 ou liga 2, equipes regionais e seleção da região. É o maior torneio da França para a categoria sub 13 de futebol 11.

Artilheiro

Arthur entrou para o São José de Porto Alegre em 2011 e no primeiro campeonato que participou, em São Paulo, foi o artilheiro. Mas voltou de lá com o joelho quebrado e precisou de uma longa recuperação para voltar aos gramados.

“Ele sempre teve os pés no chão. Sabia, depois da lesão, que teria que correr e achar o seu espaço de novo. Sempre incentivamos para que ele desse duro e trabalhasse com afinco para seguir a carreira no futebol”, conta a mãe, Aline Mello.

O futuro do jovem é promissor. Ele já tem um encaminhamento com o empresário Baidek e uma reunião com o Fluminense agendada para março. O time carioca o acompanhou durante todo o último ano.

“Quero seguir carreira no futebol. Meu sonho é jogar no Paris St. Germain, Real Madrid, Barcelona”, projeta o jovem jogador.

Arthur continua participando dos campeonatos municipais e nutre um carinho muito grande pelo Veranópolis, onde iniciou. Com 12 para 13 anos, ele entra nesse ano já no 1º ano do Ensino Médio e tem uma rotina puxada.

“Ele treina quatro vezes por semana, geralmente de terça a sexta, e nas segundas tem aula particular para conseguir acompanhar o ritmo da escola e aprender um pouco de inglês também. Quando sai do clube, vai direto para a Farmácia da tia. Ele quer cursar medicina também”, completa a mãe.

Incentivo

A família é a maior incentivadora de Arthur. O centroavante já tem até uma música em sua homenagem e conta muito com o apoio de todos. “Nós buscamos agora uma ajuda do município, porque ele está levando o nome de Cachoeirinha adiante também. Também procuramos algum apoiador ou patrocinador”, salienta Aline.