Suspeito de assalto no Bairro Imbui é preso | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Suspeito de assalto no Bairro Imbui é preso

Suspeito de assalto no Bairro Imbui é preso

por Dijair Brilhantes

Na manhã de ontem, 3, policiais da 1º Delegacia de Policia de Cachoeirinha, realizaram a prisão de Daniel Ferreira de 34 anos, acusado de cometer uma série de roubos no bairro no final do ano passado.

Daniel teria cometido dois assaltos no Comercial Pandolfo em outubro do ano passado. Uma senhora também teria sido vitima do assaltante. Na ocasião ele, de bicicleta, assaltou uma mulher na rua e roubou 180 reais.

O suspeito tem antecedentes criminais por roubo a pedestre, furto, porte ilegal de arma e roubo a estabelecimento comercial. Daniel foi preso pela primeira vez em 1999.

Monitoramento

Uma das vítimas seguiu Daniel até a residência onde ele morava após o assalto. Segundo o investigador Marco Barbosa, da 1º Delegacia de Policia, que realizou a abordagem e prisão, a investigação monitorou Daniel desde o acontecimento dos crimes. Após juntar as provas, Marco entrou com pedido de mandato de busca e apreensão. Na manhã de ontem o investigador solicitou a ajuda dos colegas e foi até o local onde Daniel morava e realizou a prisão.

A arma usada nos assaltos não foi encontrada. As vítimas reconheceram Daniel como autor dos crimes. O mesmo foi encaminhado para o Presidio Central de Porto Alegre onde deve aguardar julgamento.

Assaltos foram noticia

Na edição 448 do jornal Correio de Cachoeirinha, noticiamos a onda de assaltos que assolava o bairro Imbuí. Em questão de um mês, um comércio situado na região sofreu três assaltos. “Nos sentimos impotentes”, essa foi uma das frases de uma das proprietárias de um minimercado que é alvo de constantes assaltos.

Segundo o investigador Marco, as pessoas precisam prestar queixa na Delegacia de Polícia, o que não ocorre algumas vezes. “Muitas vezes nós nem ficamos sabendo que os roubos acontecem, pois as pessoas não prestam queixa”.  O policial também ressalta que é importante que as pessoas façam as denúncias através dos telefones 197 Polícia Civil e 181 do disque denúncia. “Não é preciso se identificar”, completa.