O amigo cobrador está desaparecendo | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

O amigo cobrador está desaparecendo

O amigo cobrador está desaparecendo

Em alguns estados do Brasil ele é conhecido como trocador, aqui no Rio Grande do Sul o chamam de cobrador, figura tradicional do transporte público popular há muitas décadas, mas aos poucos ele está desaparecendo.

Já é comum vermos coletivos circulando pelas grandes cidades sem o cobrador, desde a implantação das lotações, ou do transporte seletivo, que oferece um melhor conforto e tem uma tarifa mais cara, mas nos ônibus tradicionais isso é uma novidade.

Há cerca de dois meses, a empresa Transcal, retirou os cobradores das linhas que fazem o percurso Gravataí – Canoas e Cachoeirinha – Canoas. A decisão não chega a prejudicar os usuários, mas causa certa preocupação. “Não vejo problemas como usuário, me preocupa o desemprego que isso pode gerar, já que é uma função a menos”, falou Darci de Paoli, morador do Bairro Nova Cachoeirinha. “Acho também que prejudica o motorista, pois se todos os passageiros tivessem o cartão teu, facilitaria”, completa.

Para o passageiro Darci de Paolo, a mudança preocupa não para o usuário, mas sim pelo fato de a medida poder ocasionar desemprego, já que há uma função a menos no coletivo

Para o passageiro Darci de Paolo, a mudança preocupa não para o usuário, mas sim pelo fato de a medida poder ocasionar desemprego, já que há uma função a menos no coletivo

Ethiere Dias, moradora de Canoas, costuma fazer o trajeto duas vezes por semana até Cachoeirinha, ela acha que a medida causa prejuízos principalmente para os motoristas. “Eu achei que a mudança foi muito ruim, pois fica tudo para o motorista fazer, além de dirigir e cuidar as portas, eles tem que cobrar e liberar a roleta”, disse a passageira que trabalha como promotora de vendas. Segundo ela, nos horários de movimento há alguns transtornos. “Nos horários de pico, formam-se pequenas filas, às vezes o motorista esquece-se de liberar a roleta e causa reclamações”, explica Ethiere.

A moradora de Canoas, usuária de uma das linhas que tiveram o cobrador retirado de trás das roletas acredita que a medida sobrecarrega o motorista devido as inúmeras funções

A moradora de Canoas, usuária de uma das linhas que tiveram o cobrador retirado de trás das roletas acredita que a medida sobrecarrega o motorista devido as inúmeras funções

Empresa optou pela economia

A concessionária optou pela mudança após a realização de um estudo e descobrir que as linhas que fazem estes percursos são consideradas deficitárias. “Estas linhas acabavam sendo deficitárias para a empresa, alguns horários chegava a ter 12 passageiros por viagem, em um carro que comporta 80 passageiros”, esclarece Clíferson Pelisson, gerente operacional da Transcal. O gestor explica que as mudanças foram feitas com o consentimento da Metroplan, e que todos os funcionários foram mantidos. “Os antigos cobradores passaram a fazer o curso na escola de capacitação para motoristas da empresa, outros foram deslocados para cargos administrativos, evitando a redução de pessoal”, falou Clíferson.

A Transcal ofereceu aos motoristas essa dupla função e em contrapartida ofereceu um aumento salaria de 10%, o que teria agradado os colaboradores. “Oferecemos aos motoristas e eles aceitaram, e a medida está sendo bem sucedida, não tivemos problemas”, completou o gerente.

Magno Fagundes, condutor de um dos coletivos diz estar adaptado a nova função. “Não tive problema nenhum, me adaptei rápido, eu já tinha experiência de cobrador daí ficou mais fácil”, falou o motorista.

A Transcal não pretende expandir a medida para novas linhas, a mudança deve ficar somente nestas duas linhas.

Nova mudança

Após uma série de reclamações, a Metroplan promoveu novas mudanças, definidas após reunião entre o superintendente da Metroplam, Pedro Bisch Neto, e o prefeito de Gravataí, Marco Alba, que passam a valer a partir de segunda-feira, 17, com o objetivo de atender as reivindicações da comunidade. O Itinerário da Morada do Vale I, volta ao sistema anterior, ampliando o atendimento na Avenida Rondon, com reforço nos horários de pico. Serão dois horários matutinos e quatro horários vespertinos.

Os horários executivos irão substituir os seletivos, operando de forma alternada, ou seja, horários até o Centro irão ser executivos, e os da linha Praia de Belas, por serem mais viagens, seletivos.

Itinerário da linha Morada do Vale II, via Anchieta, volta ao sistema anterior. A linha Cairu via Assis Brasil continuará passando pela Rua Ladeira, permanecendo o atendimento aos usuários que foram beneficiados, com ampliação de quatro horários, um pela manhã e três pela tarde.

Permanecerá o sistema de multitarifas e ainda Serão feitos acompanhamentos diários.

No total haverá aumento de 13 horários, sendo 10 comuns e três executivos. Dos 49 horários seletivo, 25 passaram para executivo.