Nova tarifa, velho problema | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Nova tarifa, velho problema

Nova tarifa, velho problema

Há alguns dias, Cachoeirinha vem ganhando espaço na mídia gaúcha devido ao aumento das passagens de ônibus. O que não chega a ser novidade, pois a tempos a população queixa-se dos valores considerados abusivos. Na semana passada houve protesto popular na Câmara de Vereadores, inclusive com pronunciamento do Deputado Estadual Pedro Ruas do (PSOL), que  em seu pronunciamento disse que a população está sendo assaltada.

Além dos valores, que passaram dos R$ 2,95 para o atual R$3,35, moradores reclamam do serviço prestado pela empresa Stadtbus. É o caso da moradora Liegue Brum, moradora do Bairro Betânia, ela diz estar com dificuldades de buscar seu filho na Escola Estadual de 1º Grau Incompleto Frederico Augusto Ritter, devido ao atraso das linhas de ônibus e lotação.
“Meu filho estuda na Ritter à tarde e temos que buscar ele todos os dias. Preciso pegar o ônibus que sai Ipiranga Bethânia e são raras as vezes que ele passa antes das 17 horas”, reclama Liegue. 17 horas é o horário do encerramento das aulas, da escola. “A hora que as crianças soltam ela  não podem mais permanecer no interior da escola, e não podem vir sozinhas para casa”, diz a moradora.

 

Diversas queixas

A moradora diz ter feito diversas reclamações junto à empresa, mas que não obteve sucesso, os problemas continuam, e segundo a Liegue, o problema de atrasos ocorrem também em outros horários.

“Já liguei pra empresa, foi inútil. Já contatei o setor de reclamações, foi à mesma coisa. Consegui o telefone de um fiscal e liguei para o próprio que disse que iria tomar providencias”, reclamou Liegue. Ela também relata que na última sexta-feira, ela teria ficado cerca de 40 minutos na parada esperando uma das conduções “Quase congelamos na parada esperando o ônibus das 22hs e a lotação das 22h07min, surpresa nenhuma , veio o ônibus das 22h30min que passou na ultima parada as 22h25min fora do horário também”, lamentou Liegue.