Fiscalização do transporte público | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Fiscalização do transporte público

Fiscalização do transporte público

por Caroline Weigel 

Na última semana, o vereador Luís Henrique Tino (PMDB) encaminhou a Metroplan um ofício solicitando providências pelo descumprimento do decreto 5.296, do dia 2 de dezembro de 2004, para que toda a frota terrestre de transporte rodoviário (inclusive o urbano) estivesse 100% adaptada para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Além disso, o vereador solicitou neste mesmo oficio que seja feito uma audiência pública em Cachoeirinha para que os usuários do transporte coletivo Cachoeirinha – Porto Alegre possam avaliar o serviço prestado pela concessionária.

“Após dez anos de prazo, pouco se viu em todo o Brasil um avanço significativo na acessibilidade nas regiões metropolitanas. No Rio Grande do Sul não é diferente. Cachoeirinha é uma das dez maiores cidades em arrecadação de impostos e com grande fluxo de usuários no transporte coletivo intermunicipal e não se pode aceitar que a empresa concessionária tenha apenas alguns veículos adaptados quando toda sua frota já deveria contar com esse serviço”, afirma o vereador.

Se a Metroplan acatar o pedido de avaliação da empresa por parte dos usuários, e se essa avaliação for negativa, o vereador pede também que a entidade faça a devida antecipação da nova concessão deste serviço público.

Dificuldades

Na edição 250, mostramos a dificuldade de um cadeirante na hora de pegar um ônibus para Porto Alegre. Marília Rita Bressan, cadeirante, encontrou muitos problemas para ir a Porto Alegre.

“A Transcal só tem 18 ônibus adaptados, e no final de semana somente via Assis Brasil. Quando quero ir para Porto Alegre, tenho que ligar para a empresa, saber o horário do ônibus adaptado e ir para a parada. Às vezes vou até a Avenida Flores da Cunha e pego um Sogil, que é melhor”, opina.