Empate heroico | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Empate heroico

Empate heroico

por Caroline Weigel

Na noite da última quarta-feira, 11, o Internacional veio até Gravataí para enfrentar o Cruzeiro pela quarta rodada do Gauchão. A partida, disputada no Estádio Antônio Vieira Ramos, mexeu com os ânimos de torcedores cruzeiristas e colorados, mas acabou terminando em 0 a 0, com direito a um pênalti defendido pelo goleiro Bruno, do Cruzeiro.

O Internacional veio a campo com os titulares. O Cruzeiro jogava um dos jogos da vida. Mesmo sendo a casa – ainda que provisória – do Cruzeiro, o que mais se via era a torcida Colorada, que lotou os dois lados do estádio.

O Colorado iniciou com coragem, avançando nas jogadas. O Cruzeiro se defendeu bem e aos poucos foi transformando o jogo, mantendo bem a posse de bola e chutando contra o gol defendido por Muriel. Aos 10 minutos de jogo, o Internacional fez uma falta e o jogador Fabrício recebeu o amarelo.

O jogo foi lá e cá. Aos 36 minutos do primeiro tempo, o Cruzeiro fez uma grande jogada, mas o goleiro Muriel conseguiu defender. No lance seguinte, Reinaldo tentou de longe, mas a bola acabou indo para fora.

Segundo tempo

Na volta do intervalo, o jogo parecia que tinha esfriado. Mas aos 11 minutos, quase gol após saída errada de bola do Cruzeiro. Aos 13, porém, o time da casa teve uma falta e chutou na trave de Muriel! Cruzeiro quase marca o primeiro gol.

Aos 17 minutos, a tão esperada estreia de Anderson pelo Internacional, entrando no lugar de Vitinho. Aos poucos, o Inter começou a crescer na partida, e aos 20 minutos, D’Alessandro cobra uma falta, o goleiro espalma e os jogadores tiram. Quase gol! A noite estava inspirada para o goleiro Bruno, do Cruzeiro. Aos 24, ele defendeu mais um ataque do Inter.

Aos 33, o lance mais polêmico. Após um lance do Internacional, o goleiro Bruno conseguiu defender e no rebote, o jogador do Cruzeiro tirou a bola. O árbitro marcou pênalti inexistente, alegando que o jogador cruzeirista havia colocado a mão na bola. Ele expulsou o jogador Laerte.

Anderson foi o escolhido para bater o pênalti. Mas a noite era do goleiro Bruno, que defendeu o chute, silenciando a torcida colorada que há poucos minutos vibrava. O Cruzeiro ainda precisou se segurar durante 10 minutos com um jogador a menos, e conseguiu um empate heroico.

No sábado, às 18 horas, novamente no Vieirão, o Cruzeiro volta a campo para enfrentar o Avenida. O zagueiro Laerte, suspenso, irá desfalcar a equipe estrelada, mas o zagueiro André Ribeiro, que cumpriu a automática pelo terceiro cartão amarelo, poderá voltar ao time.