Déficit de pessoal atrasa entrega de correspondências dos Correios | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Déficit de pessoal atrasa entrega de correspondências dos Correios

Déficit de pessoal atrasa entrega de correspondências dos Correios

Há dois meses, 370 funcionários aderiram ao programa de demissão voluntária no Rio Grande do Sul | Foto: Agência Brasil/ Reprodução

Os Correios estão demorando, em média, 10 dias para entregar as correspondências no Rio Grande do Sul (RS). A afirmação é do secretário de Comunicação do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do RS (Sintect-RS), João Augusto Gomes. Para o sindicalista, a falta de funcionários está fazendo com que as correspondências demorem mais para chegar às casas dos gaúchos. “Existe um grande déficit de pessoal nos Correios. Há dois meses, 370 trabalhadores do RS saíram da empresa através do programa de demissão voluntária”, contou o secretário, que não soube informar o número exato de trabalhadores necessários para normalizar as entregas.

O aposentado Adão Dias Martins, 66 anos, morador do bairro Bom Sucesso, de Gravataí, está insatisfeito com a demora da entrega de suas correspondências. “Elas estão atrasando em mais de dez dias. Essa situação vem ocorrendo há mais ou menos um ano”, reclamou.

Gomes lamenta a queda no quadro de funcionários. “Não há concurso público para contratação de pessoal desde 2011. No RS, chegamos a contar com 7.600 funcionários. Hoje, somos 6.400 trabalhadores”, disse.

Distribuição alternada

Outro motivo para o atraso das correspondências é a Distribuição Domiciliar Alternada (DDA). “Esse sistema faz com que o carteiro não passe mais pela mesma rua todos os dias. É um processo que atrasa o trabalho”, afirma o dirigente sindical. Em Gravataí, a exemplo de outras cidades gaúchas, uma parcela dos trabalhadores executa a DDA.

Atrasos nos pagamentos

Sobre os boletos e as contas atrasadas, a diretora executiva do Procon-RS, Maria Elizabeth Pereira, disse que a responsabilidade é de quem contrata o serviço. “A pessoa sabe o dia do vencimento. Se não receber a fatura na data, deve procurar o fornecedor, alegar que não recebeu o documento e solicitar a segunda via”, explicou. “Persistindo o impasse, o consumidor deve procurar o Procon”, finalizou a diretora.

O que diz os Correios

Em nota, a assessoria de Comunicação dos Correios no RS afirmou que “a empresa está realizando a entrega domiciliária normalmente em todas as áreas regulares dos municípios de Gravataí e de Cachoeirinha. No entanto, podem ocorrer episódios pontuais de atraso, que precisam ser verificados caso a caso”, diz o texto. Por fim, a assessoria afirma que “são realizadas ações específicas aos sábados para suprir a demanda”.

Reclamações e dúvidas

A empresa disponibiliza o “Fale com os Correios”, no site www.correios.com.br, e a Central de Atendimento aos Clientes dos Correios, pelo telefone 0800 725 0100 (de segunda à sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados, das 8h às 14h).