Confusão na Câmara de Vereadores terminou na delegacia | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Confusão na Câmara de Vereadores terminou na delegacia

Confusão na Câmara de Vereadores terminou na delegacia

Após ser agredido por chefe de gabinete da Vereadora Jussara Caçapava, Osmar Spido, assessor do Vereador Irani Teixeira , PCdoB, registrou boletim de ocorrência na 2ª Delegacia de Polícia. Ele alega falta de segurança na sede do Legislativo. Presidente da Câmara, Nelson Martini, PTB, diz que fato foi atípico e que vai chamar vereadores e assessores para tentar selar a paz.

 

No inicio da noite da última terça feira (9),  Osmar Spido,  assessor do vereador  Irani Teixeira, PCdoB, foi até a 2º Delegacia de Polícia de Cachoeirinha, para registar uma ocorrência de ameaça e lesão corporal. Segundo Osmar, durante uma discussão na sessão da Câmara de Vereadores, Jorge , chefe gabinete da Vereadora Jussara Caçapava (PSB), teria lhe desferido um soco. O mesmo ainda teria lhe ameaçado dizendo que os problemas seriam resolvidos no lado de fora da sede do Legislativo. A sessão viveu uma noite de tensão, um grupo de moradores estava presente para protestar contra o decreto assinado pelo Prefeito Vicente Pires (PSB), que reajustou as tarifas de R$2,95 para R$3,35.

Segurança

O assessor queixou-se da falta de segurança da casa. “Não tem segurança aqui na Câmara, seguidamente ocorrem ameaças”, falou o assessor.

Segundo o Presidente da Câmara dos Vereadores, Nelson Martini, PTB, o fato foi atípico. “Havia mais seguranças que o normal na última sessão, inclusive a Brigada Militar estava presente, devido à quantidade de pessoas que foram protestar contra o aumento”, explicou.

Já a Vereadora Jussara Caçapava, PSB, disse que  não chegou a ver o fato, pois estava ocupada com as questões da mesa. “Quando estou na mesa estou prestando a atenção na pauta, hoje (ontem) tive uma agenda externa e não consegui conversar com o meu assessor, mas farei isso”, disse a vereadora.

Nelson Martini disse que irá fazer uma reunião com todos os assessores e vereadores para tentar selar a paz na casa. “Eu vou convocar todos os vereadores e seus assessores, isso não pode ocorrer, a Câmara é um local de paz, todos pode discutir e divergir ideologicamente defendendo seus interesses, mas sem ofensas e agressões”, concluiu Martini.