Centro de Atenção Psicossocial de Cachoeirinha ganha nova sede | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Centro de Atenção Psicossocial de Cachoeirinha ganha nova sede

Centro de Atenção Psicossocial de Cachoeirinha ganha nova sede

Antes localizada no Bairro Vila Cachoeirinha, o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) funciona como um hospital dia na área de psiquiatria e está ganhando uma nova sede. A inauguração oficial será nesta quarta-feira, 27, às 13h, na Rua Aparício Soares da Cunha, 128, Bairro Vila Bom Princípio.

O motivo da mudança foi melhorar a acessibilidade dos pacientes e ampliar o espaço do CAPS. A nova casa é maior que a anterior, além de ser totalmente plana. São dois consultórios individuais, duas salas de grupo, uma sala de enfermagem, uma sala multiuso, um refeitório para os funcionários, uma sala de recepção e uma área aberta, nos fundos da casa, para a prática de atividades físicas e a realização de festas.

O secretário de Saúde, Amir Selaimen, esclarece que o CAPS é uma alternativa antes da internação. “É uma forma de tratar o doente psiquiátrico dentro da sociedade, sem excluí-lo do convívio familiar e social”, explica o titular da SMS, que também é médico. Os CAPS surgiram na década de 1980, após a reforma psiquiátrica, visando evitar internações, o que passou a ser chamado também de luta antimanicomial.

O CAPS de Cachoeirinha existe desde 2008 e realiza cerca de 300 atendimentos por semana. Conforme a psicóloga do CAPS, Silvana Cristina Born, os pacientes chegam por demanda espontânea ou por encaminhamento das Unidades de Saúde do município. “Nós temos atendimento individual e em grupo, terapia ocupacional, atividades de promoção em saúde, passeios, teatro, apresentações, entre outros”, conta a psicóloga.

Além dessas atividades, o Centro dispõe do CAD (Centro de Atenção Diária), no qual o paciente passa o dia, tem atividades, faz as refeições e depois retorna para casa. O CAPS tem também três grupos de dependentes químicos, dois com foco em abstinência e um grupo de manutenção, com pessoas que estão há mais de seis meses longe das drogas.

O CAPS funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e conta com uma equipe de três psiquiatras, três psicólogas, duas enfermeiras, duas técnicas de enfermagem, além de funcionários da área administrativa e de limpeza. O telefone de contato é 3041-6027.