Caldo de cana para amenizar o Calor | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Caldo de cana para amenizar o Calor

Caldo de cana para amenizar o Calor

por Dijair Brilhantes

Com o forte verão gaúcho, a população busca formas de amenizar o calor. Andar pelas ruas da cidade é um desafio. Uma das formas encontradas por motoristas e pedestres é um belo copo de caldo de cana.

O aposentado Darci Lima, de 65 anos, vende caldo de cana em frente a sua antiga residência, localizada na rua Duarte da Costa, bairro Vista Alegre.  “No próximo dia 21, estarei completando um ano que eu vendo caldo de cana aqui”, diz Darci.

Segundo o vendedor, a ideia surgiu porque ele trabalhou por três décadas como agricultor no município de Butiá. “Trabalhei por 30 anos como agricultor, daí resolvi vir para Cachoeirinha, para ficar próximo dos filhos, e arrumei algo para acrescentar na renda”, conta Darci.

Movimento

Darci diz que está contente com o movimento, que mesmo com o pouco tempo de vendas já conseguiu o retorno do investimento que fez para montar o negócio. “Comprei o material parcelado, no fim do ano passado e paguei a última parcela, agora estou conseguindo ver o lucro”, acrescenta o aposentado, que diz ter investido cerca de 4.500 reais, na compra do carrinho e da máquina, além de uma lixadeira, necessária para moer cana.

Giovani Pitana é quem ajuda Darci a “tocar” o negócio. O também aposentado, atende os clientes e também prepara alguns copos. “Ele começou a me ajudar agora, pois também está na fase da aposentadoria”, diz Darci.

A dupla vende em torno de 70 copos diariamente. As vendas ocorrem no período da tarde das 14 horas até às 18h30min. “Começamos no fim de setembro e vamos até o fim de março, de segunda a sexta-feira. Durante o inverno eventualmente, só nos dias que faz algum calor” esclarece o proprietário.

Os preços variam de 3 a 5 reais, conforme o tamanho do copo. Também é possível levar uma garrafa de 2 litros no valor de 12 reais;

Venda no centro

Ao lado da parada 50 de Cachoeirinha, também é possível encontrar o refrescante caldo de cana. Delmar Araújo vende a bebida no local há 8 anos. O aposentado diz que foi a forma encontrada por ele e pela esposa para aumentar a renda da família, mas também ressalta a importância de ter uma atividade diária.

“Eu sou muito ansioso para ficar parado em casa, prefiro ter uma atividade, até porque aposentado em casa morre cedo”, brinca Delmar. “Esse movimento me faz bem, pois me cansa e daí eu consigo dormir à noite”, complementa.

Delmar diz que este ano as vendas não foram muito boas. “Este verão as vendas foram fracas, não estou vendendo nem 50 copos por dia”, lamenta o proprietário da banca.