Aumento nos combustíveis gera polêmica | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Aumento nos combustíveis gera polêmica

Aumento nos combustíveis gera polêmica

por Dijair Brilhantes

Assim como ocorreu em todo o Brasil, os postos de gasolina de Cachoeirinha repassaram para o consumidor o aumento dos impostos sobre a gasolina e diesel. A tributação sobre os combustíveis foi elevada a partir do último domingo, 1. O aumento se deu devido a um decreto presidencial publicado no “Diário Oficial da União”.

De acordo com o Fisco, o impacto do aumento seria de R$ 0,22 por litro para a gasolina e de R$ 0,15 para o diesel. Porém, o aumento chegou a R$ 0,30 em um dos postos visitados pela reportagem.

Segundo Josué Lopes, proprietário do Posto Center, em Cachoeirinha, o aumento que o governo prevê não é o mesmo que os donos dos postos de combustíveis. “Além do fisco que passou a ser embutido no preço dos combustíveis, a energia elétrica teve aumento de 20%. As bombas de gasolina consomem muita energia elétrica”, disse Josué.

O proprietário ainda lembra que 7% do custo mensal do posto é com a energia elétrica.

Concorrência beneficia

Ter diversas opções de escolha em qualquer segmento acaba sendo um beneficio para o consumidor. Em Cachoeirinha há uma serie de postos de combustíveis, o que faz com que o cliente possa optar por qualidade e preço. “Postos com bandeira branca (sem o logo da distribuidora) conseguem preços mais baratos, pois eles fazem uma pesquisa e compram da distribuidora com melhor preço, e isso faz com que tenhamos que baixar o preço para não perder o cliente”, explica Josué.

O proprietário ressalta que o controle de qualidade da gasolina dos postos com bandeira é muito maior. “As exigências da distribuidora são muito grandes”, conclui.

Vai pesar no bolso

O certo é que nessa discussão entre governo e proprietários dos postos quem perde é o consumidor. Para José Cândido, o aumento vai pesar muito no bolso do consumidor. “Ando cerca de 2000 quilômetros por semana, no final do mês irá dar uma diferença de 300 reais no bolso”, disse o vendedor.

Amandio Cândido, vê o aumento com uma má administração do governo federal. “È incompetência do governo, na Argentina a mesma gasolina que usamos no Brasil está custando R$1,89”.

Procon

O Procon-RS vai recomendar que os postos de combustíveis de todo o Estado reajustem o valor do litro da gasolina em apenas R$ 0,22, conforme o anunciado pela correção de tributos do governo federal. O aumento observado nas bombas desde a manhã de domingo, foi considerado abusivo pelo o órgão.

Josué Lopes diz não entender o porquê o Procon quer notificar o aumento. “É um absurdo o Procon querer notificar os postos que aumentarem mais de 22%, sendo que o aumento na companhia foi de 35%. Quem pagará essa conta?”, questiona.