Ambiental Metrosul e Corsan oficializam começo da operação da PPP | 2M Notícias

Edições Online

Capa Gravataí Capa Cachoeirinha Capa Sto Antonio

Ambiental Metrosul e Corsan oficializam começo da operação da PPP

Ambiental Metrosul e Corsan oficializam começo da operação da PPP

Por meio do Termo de Transferência de Serviços, assinado juntamente à Corsan na tarde desta terça-feira (1º/12), na Superintendência da Região Metropolitana (Surmet), em Cachoeirinha, a Ambiental Metrosul assumiu a coleta e tratamento de esgoto em nove municípios da Região Metropolitana de Porto Alegre pelos próximos 35 anos.
A assinatura oficializa o começo da operação assistida e formaliza a transferência dos serviços de saneamento e de estruturas como as mais de 120 estações de tratamento e bombeamento, que a partir de agora são de responsabilidade da empresa.

Estiveram presentes os diretores da Ambiental Metrosul, Ângelo Mendes e Fábio Arruda; Representando a Corsan Alessandra Fagundes e Eden Soares, e André Borges e Alexandre Calvetti representando a Surmet. Desde setembro, Corsan e Ambiental Metrosul trabalham na transferência operacional do sistema, etapa que seguirá até maio de 2021, quando a parceira assumirá a operação plena do esgotamento sanitário em Alvorada, Cachoeirinha, Canoas, Eldorado do Sul, Esteio, Gravataí, Guaíba, Sapucaia do Sul e Viamão.

Para o diretor presidente da Ambiental Metrosul, Ângelo Mendes, estruturar e preparar a empresa para esse dia foi um grande aprendizado. “Desde que assinamos o contrato da PPP, no final de março, fomos desafiados diariamente. Superamos as barreiras impostas pela pandemia, e o apoio da Corsan foi muito importante desde nossa chegada”, salienta.

Os planos comercial, operacional e socioambiental estão aprovados e o plano de obras será entregue à Corsan no prazo previsto em contrato, além de garantidas todas as licenças exigidas. Nesse sentido, o diretor executivo Fábio Arruda destaca a mobilização e preparação das equipes, permitindo o cumprimento dos prazos para o início da operação assistida conforme previsto. “Nosso trabalho oficialmente passa a ser conhecido, mas ele vem sendo construído há alguns meses, com equipes em campo, em teletrabalho, todas as áreas participando intensa e conjuntamente. Agora é efetivar a atuação buscando oferecer, cada vez mais, serviços eficientes e de qualidade à população”, ressalta.

A Ambiental Metrosul vai ampliar para mais de 87% o número de moradias com a coleta e tratamento de esgoto na RMPA em até 11 anos, beneficiando em torno de 1,7 milhão de pessoas. Por meio de 36 estações de tratamentos (ETEs) e 96 estações de bombeamento (EBEs), todo o esgoto coletado pela empresa será tratado seguindo padrões nacionais na realização do processo antes de ser lançado nos rios Caí, Gravataí e Sinos.